Termogênicos realmente valem a pena no processo de emagrecimento?

Os produtos termogênicos são realmente bons para sua saúde?

0

Os produtos termogênicos vendidos em grande quantidade para pessoas que desejam emagrecer, continuam tendo atenção das pessoas. Mas, será que realmente vale a pena no processo de emagrecimento? Esta é a resposta que pretendemos responder hoje, no Brasil 123 para você.

O que é o efeito termogênico no organismo?

Termogênicos para emagrecer valem a pena? - reprodução unsplash
Termogênicos para emagrecer valem a pena? – reprodução unsplash

O efeito termogênico no organismo é de elevar a temperatura do corpo para gastar energia. Assim, os suplementos e chás termogênicos causam o aumento da temperatura corporal, para aumentar a queima de energia.

Sabe-se que qualquer metabolismo realizado no corpo, gera energia, sendo que parte dela se transforma em calor, causando um aquecimento no corpo. Dessa forma, a realização de atividades físicas, por exemplo, causa um aquecimento na temperatura corporal, aumentando os níveis de energia que podem ser gastos ou acumulados pelo corpo.

Assim, os produtos termogênicos produzem o mesmo efeito das atividades físicas no organismo, aumentando a temperatura corporal, o qual desperdiça energia que iria ser estocada no corpo, e obrigando o corpo a gastar mais calorias para compensar o desperdício.

Entre os principais elementos que causam o efeito termogênico tem-se a cafeína e a efedrina, que atuam como estimulantes do sistema nervoso central. Outros elementos como o chá verde, café verde, capsaicina (presente na pimenta), flavonoides e isoflavonas não atuam como estimulantes do sistema nervoso central, e por isso, as suas propriedades termogênicas não são relevantes.

Qual é a eficácia e os riscos de consumir produtos termogênicos?

O que se sabe é que os produtos termogênicos, para fazer o efeito esperado, precisam ser consumidos em grande quantidade. Além disso, normalmente são produtos que possuem altas taxas de toxicidade. Por isso, não são recomendados pelas agências de saúde tendo em vista os riscos causados ao organismo.

Sem considerar que a eficiência varia entre 2% a 5% na perda de gordura corporal, sendo que para chegar próximo aos 5% é preciso um alto consumo de produtos termogênicos.

Sendo assim, as evidências clínicas e os estudos realizados avaliam a questão risco x benefício como sendo:
• Cafeína: tomando a dose recomendada pelas agências de saúde, 400 mg/dia, não causam efeito significativo no emagrecimento. Para causar a termogênia e o emagrecimento é preciso consumir em torno de 1000 mg/dia, e mesmo assim, são insignificantes. O excesso de cafeína no organismo pode gerar insônia, desidratação, problemas cardíacos, danos gastrointestinais, ansiedade, palpitação, dor de cabeça, super estimulação do sistema nervoso e falhas na coordenação motora.
• Efedrina: Com a venda proibida por causa dos efeitos colaterais associados e das mortes existentes, a efedrina, tomada em doses pequenas, possui efeitos colaterais toleráveis. Mas o efeito termogênico é extremamente baixo. Aumentando as doses de efedrina, os efeitos colaterais podem ser: insônia, tontura, perda de apetite, alterações no humor, entre outros. Entretanto, no caso de superdosagem, os efeitos colaterais podem envolver ainda, vertigem, taquicardia, hipertensão, tremores, alucinações e até a morte.

Sendo assim, a resposta para a pergunta inicial, se os termogênicos valem a pena no processo de emagrecimento é NÃO!!!
Pois não existe ainda um produto termogênico que seja seguro e que não contenha efeitos colaterais!
Por isso, evite o consumo de produtos termogênicos, na relação risco x benefício, fica evidente que os riscos são bem maiores que os benefícios.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.