Site para devolver o auxílio emergencial está indisponível; previsão é de retorno hoje

Confira as últimas informações sobre o auxílio emergencial

0

No início desta semana, o Ministério da Cidadania disparou mensagens SMS para os cidadãos que devem devolver o auxílio emergencial recebido de forma indevida.

No total, cerca de 627 mil pessoas foram notificadas. E aqui vai uma informação importante, se você foi uma delas: o site de devolução está indisponível desde o dia 6 de outubro.

Neste sábado (9), em consulta realizada nas primeiras horas do dia, ainda consta a mensagem de que o site está em manutenção. De acordo com a página, a previsão de retorno é para ainda hoje (9).

Site para devolver o auxílio emergencial está indisponível; previsão é de retorno hoje
Site para devolver o auxílio emergencial está indisponível; previsão é de retorno hoje (9)

Quem deve devolver o auxílio emergencial?

O público das mensagens foi voltado para aqueles que, ao declarar o Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), geraram Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), porém, não realizaram o seu pagamento.

Ainda, aqueles que receberam os recursos de forma indevida, em razão de não atenderem os requisitos de elegibilidade do programa.

Passo a passo para a devolução

O ressarcimento ao governo pode ser realizado pelo portal do Ministério da Cidadania. Assim, ao acessar o site, clique na opção “Devolução”. Informe o seu CPF, e emita a Guia de Recolhimento da União (GRU).

No entanto, como mencionado, o sistema se encontra em manutenção e segue temporariamente fora do ar.

Com o documento em mãos, você pode realizar o pagamento nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil, tais como internet, terminais de autoatendimento, ou os caixas das agências.

Recebi uma notificação, será que procede?

As mensagens enviadas pelo Ministério da Cidadania contêm o registro do CPF do beneficiário e o link iniciado com gov.br. Elas serão enviadas pelos números 28041 ou 28042. Sendo assim, qualquer SMS enviado de números diferentes desses, com este intuito, deve ser desconsiderado.

Vale lembrar que esse já é o segundo lote de disparo de mensagens com esse objetivo. Em agosto deste ano, outras 650 mil pessoas foram notificadas.

“Após o envio de SMS, foram devolvidos aos cofres públicos aproximadamente R$ 40,6 milhões até o dia 21 de setembro” posicionou o Ministério da Cidadania.

Leia ainda: Conheça o Auxílio Inclusão! Novo benefício paga R$ 550; veja quem tem direito

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.