Paraguai registra massivos protestos contra o Presidente Mario Adbo

Imagens que circulam nas redes sociais e nas emissoras de TV mostram que boa parte da população está nas ruas pela renúncia do Presidente

0

O Paraguai vem registrando dias de muita tensão nesta semana. Vários protestos se espalharam pelo país sul-americano. Todos eles pedem a renúncia do Presidente Mario Abdo. O motivo: uma suposta inoperância no combate ao coronavírus.

Há registros de protestos em todas as grandes cidades do país. Seja como for, o foco mesmo é a capital, Assunção. Na noite desta sexta-feira (25), o que era para ser um momento de vigília, acabou em uma morte e dezenas de pessoas feridas.

Para se ter uma ideia, alguns policiais tiveram que levantar lenços brancos para mostrar uma suposta rendição. O conflito entre policiais e manifestantes terminou com um rastro de destruição na frente da Câmara Federal do país.

Esses manifestantes dizem que o Presidente está fazendo um trabalho ruim no combate ao novo coronavírus. Sindicatos que representam médicos e enfermeiros concordam com a crítica. Eles, aliás, denunciam a “falta de medicamentos básicos neste momento”.

Além disso, há uma crítica sobre a questão das vacinas. É que o Governo só conseguiu até aqui, quatro mil doses da vacina russa Sputinick V. Para se ter uma ideia, o Paraguai tem mais de sete milhões de habitantes. Os manifestantes dizem que há uma demora do Governo neste sentido.

Crise política no Paraguai

O Presidente Abdo disse que está fazendo o possível para controlar a situação. Na tarde da sexta (25), ou seja, antes das manifestações, ele decidiu demitir o seu Ministro da Saúde, Julio Mazzoleni. Mas isso não surtiu muito efeito.

É que mesmo depois da demissão os manifestantes mantiveram os protestos. Além disso, ainda há protestos que devem acontecer nos próximos dias. Diante da situação, a oposição já avalia pedir portanto a destituição do Presidente.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.