Nubank perde posição de banco mais valioso da América Latina

0

Os últimos anúncios do FED têm conturbado o valor das ações das empresas de tecnologia na bolsa americana, uma delas foi a fintech brasileira Nubank. Com o declínio do valor das ações, o Nubank caiu para a segunda posição dos mais valiosos bancos da América Latina, perdendo para o Itaú.

Dessa forma, com a queda dos valores, o Nubank terminou o pregão da última sexta-feira sendo avaliado em US$37,4 bilhões, já o Itaú estava sendo avaliado em US$39,5 bilhões. Desde o momento da abertura de capital, o Nubank perdeu cerca de US$5 bilhões em valor de mercado, uma queda de 13,4%.

Contudo, embora a perda de valor de mercado seja considerável, não é das maiores entre as fintechs disponíveis nas bolsas americanas. Por exemplo, desde o início do ano, a Robinhood perdeu 15%, Toast 25% e a Affirm aponta queda de 35%, todas pressionadas pelos recentes comentários do FED.

Nubank: Estouro da bolha de tecnologia?

Durante a pandemia, foi observado um crescimento exponencial das ações de tecnologia, tanto na bolsa americana como em bolsas por todo o mundo. Isso se deve, principalmente, por uma observação de investidores da necessidade de transformação digital acelerada e por estarem mais “preparadas” para um mundo sob lock-down.

Contudo, o índice NASDAQ, voltado para empresas de tecnologia, já caiu cerca de 5% somente este ano. Segundo diversos bancos americanos, como o Goldman Sachs e o JPMorgan, o FED deve realizar seguidas altas de juros. O custo de capital que hoje é de zero, deve chegar até 2,5%.

Isso deve afetar de forma bastante sensível às empresas de tecnologia, que têm necessitado de mais dinheiro para a manutenção das operações. Contudo, esse movimento do FED tende a reduzir a liquidez do mercado financeiro, sendo assim, diminuindo a quantidade de dinheiro em circulação.

Empresas brasileiras sofrem mais

Um ponto que jogo contra as empresas brasileiras listadas na bolsa americana é justamente o Risco Brasil. O motivo é que existe um aparente risco fiscal, possível recessão econômica e, além de tudo, é ano eleitoral, o que promete ser um período bastante conturbado para a economia brasileira.

Sendo assim, além das questões relacionadas ao FED americano, esses pontos acabam exacerbando a correção da cotação das ações das empresas brasileiras de tecnologia listadas na NASDAQ, entre elas a PagSeguro, Stone e Nubank.

Não está ruim para todos

Contudo, as empresas mais tradicionais da bolsa brasileira não têm sofrido tanto nas bolsas americanas, pelo contrário, vem sofrendo boa alta neste início de ano. Por exemplo, as ações da Petrobras acumulam alta de 13%, enquanto os da Vale chegam a 10%.

A verdade é que, com um cenário de alta de juros, de possíveis novas restrições devido ao aumento de casos da variante Ômicron, os investidores seguem com cautela na hora dos investimentos, preferindo papéis mais confiáveis, com lucros frequentes, mostrando uma aversão ao risco neste momento.

Além disso, a alta destes papéis também segue um cenário de alta na bolsa brasileira desde o início do ano. O Ibovespa acumula ganhos de 5 mil pontos até então, o que pode ajudar também a explicar os aumentos no exterior.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.