Entenda se as mães solteiras receberão Auxílio Brasil com adicional

Mães solteiras poderão receber Auxílio Brasil de R$ 1.200

0

Com o Auxílio Brasil de R$ 600 aprovado, as mães solteiras se perguntam se irão receber o valor dobrado. Isso porque um benefício no valor de R$ 1.200 está tramitando no Congresso Nacional.

No entanto, o benefício não está relacionado ao Auxílio Brasil. A confusão também se dá pela memória do Auxílio Emergencial de 2020 que foi pago dobrado as chefes de famílias de monoparentais.

No caso das mães solo, essas não recebiam o valor dobrado, mas ganhavam mais do que beneficiários de outros grupos.

Mas as mães solteiras irão receber o Auxílio Brasil de R$ 600?

No entanto, as mães solteiras também fazem parte dos beneficiários que irão receber o Auxílio Brasil de R$ 600. A alteração faz parte da PEC 16, chamada de “PEC das bondades”.

A justificativa da PEC é sanar os impactos da pandemia de COVID-19 na economia. No entanto, a forma como as medidas foram determinadas, endossam a ideia de que o objetivo central das medidas tem fundo eleitoral. 

  • Auxílio de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos — R$ 5,4 bilhões;
  • Duplicação do Vale Gás. O auxílio terá os próximos três tickets custando R$ 120 — R$ 1,05 bilhão;
  • Um benefício mensal de R$ 200 para taxistas — R$ 2 bilhões;
  • R$ 500 milhões destinados a ampliação do programa Alimenta Brasil;
  • Uma compensação para a gratuidade nos transportes públicos para idosos de R$ 2,5 bilhões;
  • E ainda R$ 3,8 bilhões destinados ao repasse para o etanol.

Essas são as outras medidas que fazem parte da PEC eleitoral, acompanhadas dos custos que cada uma darão para a União. O Auxílio Brasil de R$ 600 custará R$ 26 bilhões. No total a PEC reunirá R$ 41,2 bilhões de gastos. 

Como funcionarão os pagamentos?

O ticket de R$ 600 será pago entre os meses de agosto e dezembro. Já o Vale Gás, que é pago bimestralmente, será recebido pelas famílias nos meses de agosto, outubro e dezembro. Os pagamentos de julho ainda não contam com os auxílios. 

  • NIS terminado em 1 – Recebe dia 18 de julho;
  • NIS terminado em 2 – Recebe dia 19 de julho;
  • NIS terminado em 3 – Recebe dia 20 de julho;
  • NIS terminado em 4 – Recebe dia 21 de julho;
  • NIS terminado em 5 – Recebe dia 22 de julho;
  • NIS terminado em 6 – Recebe dia 25 de julho;
  • NIS terminado em 7 – Recebe dia 26 de julho;
  • NIS terminado em 8 – Recebe dia 27 de julho;
  • NIS terminado em 9 – Recebe dia 28 de julho;
  • NIS terminado em 0 – Recebe dia 30 de julho.

Para receber esses dois abonos é necessário estar na folha de pagamento do Auxílio Brasil, aqueles que ainda não estão precisam entrar na lista de reserva. 

Fila de espera do Auxílio Brasil

Junto com as propostas da emenda, Bolsonaro também promete, mas sem garantia, a diminuição da fila de espera do Auxílio Brasil. O presidente prevê a inclusão de 2 milhões de núcleos familiares na folha do benefício. 

Atualmente, 2,78 milhões de famílias aguardam para fazerem parte do programa. E mais de 700 mil já passaram pelo processo de triagem, realizado pelo CadÚnico, e já estão aptas a receberem o ticket. 

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.