Jovem é preso suspeito de filmar mulher tomando banho em condomínio

A vítima relatou que estava tomando banho quando o jovem abriu a janela, colocou o aparelho celular e passou a filmar a vítima tomando banho

0

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goianésia, em Goiás, prendeu, na manhã deste sábado (24), um homem, de 20 anos, suspeito de filmar uma mulher, de 28 anos, tomando banho. Em nota, a corporação revelou que o jovem também está sendo investigado por filmar outras moradoras do Condomínio.

Conforme a polícia, a vítima relatou que, no início da madrugada de sexta (23), quando estava tomando banho, percebeu que alguém abriu a janela, pelo lado de fora, do seu banheiro. E em seguida, ela conta, a pessoa colocou um aparelho celular e passou a filmar a vítima tomando banho.

“A mulher, ao perceber, gritou pedindo socorro. No momento em que seu esposo chegou para lhe ajudar, o investigado saiu correndo. A vítima ainda relatou à polícia que tem conhecimento de que o homem filmou outras mulheres que moram no mesmo condomínio”, informou em nota a Polícia Civil.

A vítima relatou que estava tomando banho quando o jovem abriu a janela, colocou o aparelho celular e passou a filmar a vítima tomando banho.
A vítima relatou que estava tomando banho quando o jovem abriu a janela, colocou o aparelho celular e passou a filmar a vítima tomando banho. (Foto: reprodução)

Ainda de acordo com a mulher, o condomínio onde ela mora passou a receber denúncias de que um homem, no período noturno, geralmente por volta da meia-noite, estava abrindo as janelas dos banheiros e dos quartos dos apartamentos da parte térrea do condomínio e filmando as mulheres tomando banho ou trocando de roupa.

“As investigações continuam no intuito de identificar outras vítimas, sobretudo crianças e adolescentes e para descobrir ainda se o jovem, além de filmar as mulheres, também divulgou os vídeos”, informou a polícia, que diz que orienta as vítimas a procurarem a Delegacia.

Por fim, a corporação detalhou que o jovem responderá pelo crime de produzir, fotografar, filmar por qualquer meio, cena de nudez ou ato sexual de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes, podendo pegar até um ano de prisão.

Agora, se comprovado que ele divulgou os vídeos, poderá responder outro crime, podendo pegar mais cinco anos. “Não suficiente, o jovem ainda pode ter sua pena aumentada em até oito anos caso as investigações constatem que ele tenha filmado crianças e adolescentes”, finalizou a corporação.

Leia também: Polícia é acionada para conter briga entre homens que não sabiam que viviam triângulo amoroso

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.