Inflação nos Estados Unidos atinge maior nível em quase 40 anos

Índice avança 0,5% em dezembro e eleva a inflação para 7% em 12 meses, maior patamar desde junho de 1982

0

inflação nos Estados Unidos variou 0,5% em dezembro de 2021, na comparação com o mês anterior. A taxa ficou menor que o avanço registrado em novembro (0,8%), mas superou levemente as projeções de analistas, que apontavam uma elevação de 0,4% no último mês do ano.

Com o acréscimo desse resultado, a inflação norte-americana subiu para 7% em 12 meses. A saber, esse é o maior patamar para o índice desde junho de 1982, ou seja, em quase 40 anos.

Os dados fazem parte do índice PCE do Departamento de Comércio e se referem justamente aos preços do consumo nos EUA. A forte variação no mês passado ocorreu, principalmente, por causa da energia, que vem alcançando nível bastante elevados nos últimos tempos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, já fez diversas declarações em relação às dificuldades enfrentadas pela população com os preços elevados. Aliás, o custo de vida cada vez mais elevado no país tem pesado no índice de aprovação do governo Biden.

No país, a inflação também acabou bastante impulsionada pelos altos preços da gasolina, de moradia e alimentos em 2021. O Departamento de Comércio dos Estados Unidos divulgou os dados nesta quarta-feira (12).

Inflação fica ainda mais distante da meta

A inflação acumulada em 12 meses está 3,5 vezes mais elevada que a meta do Federal Reserve (Fed), banco central dos EUA. Em resumo, o BC norte-americano definiu a meta da inflação em 2%, mas os impactos provocados pela pandemia da Covid-19 continuam elevando fortemente os preços dos bens e serviços no país.

Na verdade, diversas nações do mundo seguem com taxas bastante elevadas, como o Brasil. Um dos principais fatores que contribui para esse cenário é a obstrução de cadeias de abastecimento devido à crise sanitária. Além disso, os EUA sofrem com pressões salariais, que ajudam a impulsionar ainda mais a inflação no país.

Vale destacar que o chamada núcleo do índice de preços ao consumidor acelerou de 4,9% em novembro para 5,5% em dezembro. Em suma, esse é o maior patamar em 12 meses desde fevereiro de 1991. A expectativa é que a taxa alcance o seu pico em fevereiro.

Leia Mais: Inflação registrada pelos países da OCDE é a maior em 25 anos

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.