Brasileiros precisam trabalhar 149 dias do ano para pagar impostos

Estudo revela que brasileiros comprometem 40,82% do rendimento médio apenas para pagar impostos em 2022

0

Os brasileiros continuam pagando muito mais impostos do que gostariam. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o cidadão compromete 40,82% do rendimento médio apenas com o pagamento de tributos no país.

Isso quer dizer que os brasileiros precisam trabalhar 149 dias do ano para quitar os impostos. Caso o pagamento desses tributos se concentrasse no início do ano, o cidadão trabalharia de 1º de janeiro até 29 de maio apenas para pagar os tributos.

Em outras palavras, os brasileiros não tiveram rendimentos reais oriundos do trabalho em 2022. Aliás, os cidadãos do país ainda terão que trabalhar mais alguns dias até quitarem seus impostos, taxas e contribuições exigidas pelos governos federal, estadual e municipal.

Você também pode gostar: Impostômetro: brasileiros já pagaram R$ 1 trilhão em impostos em 2022

Veja tempo de contribuição por faixa de renda

Segundo o estudo, o tempo que os brasileiros precisam trabalhar para pagar os impostos varia de acordo com as faixas de renda. Veja abaixo quanto tempo leva para um trabalhador quitar suas obrigações:

  • Renda de R$ 3 mil: 141 dias de trabalho;
  • Renda de R$ 3 mil a R$ 10 mil: até 157 dias;
  • Rendimento superior a R$ 10 mil: 150 dias.

A saber, estes cenário foram projetados pelo estudo do IBPT. Em resumo, as variações ocorrem devido às alíquotas que incidem sobre renda, patrimônio e consumo. Como cada faixa de renda possui características específicas, o tempo de trabalho acaba variando entre as faixas.

Além disso, o IBPT revelou que o tempo que os brasileiros precisam trabalhar cresceu expressivamente desde o início do estudo, em 1986. À época, o número de dias trabalhados para pagar tributos chegava a 82 (2 meses e 22 dias).

De lá pra cá, o menor número foi registrado em 1988 (73 dias), enquanto o mais elevado ocorreu em quatro anos, de 2016 a 2019 (153 dias). Já em 2020, o número caiu para 151 dias, recuando para 149 dias em 2021 e se mantendo assim em 2022.

Leia Também: Petrobras não reajusta gasolina há mais de 70 dias; preço vai subir?

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.