PF destrói 14 toneladas de entorpecentes em Mato Grosso do Sul

Somente neste ano, a Polícia Federal incinerou, em Naviraí, no Mato Grosso do Sul, aproximadamente 27 toneladas de drogas

0

A Polícia Federal (PF) destruiu aproximadamente 14 toneladas de maconha, nesta sexta-feira (23), na cidade de Naviraí, no Mato Grosso do Sul. De acordo com a entidade, a ação contou ainda com o auxílio da Polícia Militar (PM) e também da prefeitura do município.

Em nota, a entidade revelou que, para acabar com o entorpecente, foi utilizado um forno de um frigorífico da região. “Por meio deste trabalho conjunto, conseguiu-se dar a destinação legal a essa grande quantidade de drogas apreendidas recentemente na região”, informou a PF.

Ainda conforme a corporação, as forças de segurança pública, coordenadas pela PF, vêm atuando para combater o crime organizado na área de fronteira com o Paraguai, considerado um dos maiores produtores mundiais de maconha.

Nesse sentido, a corporação informou que, somente neste ano, a Polícia Federal incinerou, em Naviraí, aproximadamente 27 toneladas de drogas. Todo esse entorpecente destruído foi fruto de outras apreensões parecidas, com o intuito de dar uma resposta ao crime organizado da região.

“As forças de segurança vêm buscando trabalhar conjuntamente com o objetivo de combater crimes transfronteiriços, mantendo o ritmo dos trabalhos mesmo com o enfrentamento à atual crise de saúde pública”, afirmou a PF no comunicado.

Somente neste ano, a Polícia Federal incinerou, em Naviraí, no Mato Grosso do Sul, aproximadamente 27 toneladas de drogas.
Somente neste ano, a Polícia Federal incinerou, em Naviraí, no Mato Grosso do Sul, aproximadamente 27 toneladas de drogas. (Foto: reprodução)

Mais drogas 

A próxima incineração de maconha no estado terá, pelo menos, mais 861 quilos do entorpecente. Essa foi a quantidade exata da droga apreendida por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Terenos, no fim da noite de quinta-feira (22). Ao todo, duas pessoas foram presas.

Em nota, a PRF revelou que policiais da corporação estavam fiscalizando a região quando tentaram abordar um veículo que não parou e iniciou fuga. Durante o acompanhamento tático, o suspeito seguiu em alta velocidade e, em dado momento, entrou em um terreno, deixou o carro e fugiu, não sendo localizado depois.

No carro, a equipe encontrou a maconha e também um rádio de comunicação, o que fez com que os agentes descobrissem um outro carro envolvido no transporte. “Depois de constatar o rádio, os agentes abordaram um carro que continha itens do primeiro veículo apreendido”, revelou a PRF.

O condutor, de 28 anos, não possuía CNH. Ele estava acompanhado de um jovem de 21 anos. No veículo, os policiais encontraram pneus para o primeiro veículo e também combustível.

Quando foram questionados, os suspeitos revelaram que estavam fazendo o serviço de batedor para a carga de maconha, de Anastácio até Campo Grande, ambas as cidades localizadas no Mato Grosso do sul. Por conta dos fatos, os dois, que receberiam R$ 3 mil pelo trabalho, foram presos e, assim como o veículo e a droga, foram encaminhados para a Polícia Federal de Campo Grande.

Leia também: Quatro homens são presos com várias notas falsas de R$ 200 em SP

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.