Evan Rachel Wood acusa Marilyn Manson de estupro em set de videoclipe

A atriz de 'Westworld' diz que se sentiu enojada com a situação

0

Evan Rachel Wood, atriz da série ‘Westworld’, vem acusando o ex-namorado, Marilyn Manson, de abuso sexual desde fevereiro do ano passado. Após sua denúncia, outras mulheres vieram à público e diversos processos contra o cantor correm na Justiça americana.

Inês Brasil relembra prostituição e dedica ‘Undererê’ ao ex-marido

Em entrevista para o documentário ‘Phoenix Rising’, que estreou no Festival de Sundance, nos EUA, no último domingo (23), Evan acusa Marilyn de estuprá-la no set de filmagens do clipe ‘Heart-Shaped Glasses’, lançado em 2007. Ela tinha 19 anos de idade e ele 38.

“Discutimos uma cena de sexo simulada”, explica a atriz. Na frente das câmeras, no entanto, ocorreu o contrário e ele a teria penetrado de verdade: “Eu nunca concordei com isso?! Era um caos completo e eu não me sentia segura, ninguém estava cuidando de mim. Eu me sentia nojenta. Percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer. Fui coagida a um ato sexual comercial sob pretextos”.

“Foi quando o primeiro crime foi cometido contra mim. Eu fui estuprada diante das câmeras”, acusa a artista, que tem um filho com o ex-marido, Jamie Bell. Em entrevistas anteriores, Marilyn nunca negava e nem afirmava que os dois teriam feito sexo de verdade no set de filmagens.

Entenda as acusações contra Marilyn Manson

Marilyn Manson foi acusado por mais de 15 mulheres, incluindo ex-namoradas, de abuso, racismo, tendências nazistas e assédio sexual. A atriz Evan Rachel Wood, que se relacionou com o cantor nos anos 2010, foi uma das primeiras a denunciá-lo nas redes sociais.

De acordo com matéria exclusiva da Rolling Stones, Ashley Walter, ex-funcionária de Marilyn, relatou que o artista tinha uma ‘cela de vidro’ em seu apartamento em Los Angeles, nos EUA, para torturar psicologicamente mulheres. Evan, Ashley Morgan Smithline e Sarah McNeilly, ex-namoradas do artista, também corroboraram a informação.

A cela, à prova de som, era usada como forma de punição, quando alguma figura feminina na vida de Marilyn fazia algo que ele não gostava. Segundo Walters, o artista se referia ao local como “quarto das meninas más”. O cantor nega todas as acusações.

 

Veja também: Anitta e Bruna Marquezine se abraçam em show e voltam a se seguir nas redes sociais

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.