Zootecnista que matou os filhos para se vingar da mulher vai a júri popular

O crime bárbaro cometido pelo Zootecnista contra seus filhos ocorreu em setembro de 2016 e teve repercussão nacional

0

Começará no próximo dia 02 de dezembro o júri popular do zootecnista Hugo Imaizumi, acusado de ter matado seus dois filhos para se vingar da mulher em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. A informação foi publicada nesta terça-feira (23) no Diário Oficial.

O crime bárbaro contra os dois meninos, um de três, e o outro de quatro anos, foi cometido em setembro de 2016 e teve repercussão nacional. Após as investigações, o Ministério Público (MP) denunciou o acusado por duplo homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, com emprego de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas.

Desde o crime, o zootecnista está preso preventivamente na penitenciária Tremembé II, no interior de São Paulo. A unidade, que é de segurança máxima, é reservada somente para casos graves e especiais. É lá que estão presos “famosos” como Alexandre Nardoni, acusado de ter matado a filha Isabela e Lindemberg Alves, que matou a ex-namorada, Eloá Cristina.

O crime bárbaro cometido pelo Zootecnista contra seus filhos foi cometido em setembro de 2016 e teve repercussão nacional.
O crime bárbaro cometido pelo Zootecnista contra seus filhos ocorreu em setembro de 2016 e teve repercussão nacional. (Foto: reprodução)

Zootecnista matou os filhos

Segundo o MP, Hugo e a mulher viviam uma crise no casamento e, por isso, não estavam mais dividindo a mesma cama. No dia do crime, a mulher foi dormir no quarto dos filhos. Na ocasião, o zootecnista entrou no local, pegou os dois meninos e os levou para outro quarto na residência. Por lá, ele dopou os filhos e os matou usando um canivete.

Vingança e crime gravado

Ao ser ouvido pela polícia, o homem confessou que havia mesmo matado o filho. De acordo com ele, o motivo era simples: ele queria se vingar da mulher. Isso porque, conforme uma carta escrita pelo acusado, ele estava decepcionado com uma suposta traição cometida pela companheira.

Outro fato bárbaro no crime cometido pelo zootecnista é que ele gravou a cena do crime e enviou para a sua sogra. Após os homicídios, ele tentou se matar com a mesma arma, mas acabou sobrevivendo após ficar um tempo internado.

Leia também: PM prende comparsa do miliciano Tandera com armamento, munições e dinheiro

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.