Vacina da Pfizer não precisa de adaptação contra novas variantes do coronavírus, diz BioNTech

Fabricante do imunizante está preparada caso seja preciso adaptar a vacina

0

Nesta segunda-feira (10), o laboratório alemão BioNTech, responsável pelo desenvolvimento da vacina da Pfizer em parceria com a farmacêutica, afirmou que até o momento o imunizante não precisa de adaptações para combater as novas variantes do coronavírus em circulação pelo mundo.

“Até o momento, não há evidência de que uma adaptação da atual vacina contra o coronavírus da BioNTech contra as variantes identificadas seja necessária”, disse a empresa em um comunicado.

Apesar da afirmação, em março, a BioNTech anunciou que estava testando uma “”versão modificada e específica para uma variante” do coronavírus, para quando fosse necessário fazer ajustes na vacina da Pfizer.

“Este estudo visa explorar o caminho regulatório que a BioNTech e a Pfizer terão que seguir se o vírus SARS-CoV-2 mudar o suficiente para exigir uma vacina atualizada”, informou o laboratório alemão, que não descarta uma possível terceira dose da vacina da Pfizer para estender a imunidade e proteger contra novas variantes do coronavírus.

Em abril, o fundador e diretor da BioNTech, Ugur Sahin, disse que a vacina da Pfizer é eficaz contra a variante indiana do coronavírus. A eficácia contra as variantes do Brasil, África do Sul e Reino Unido já havia sido testada com sucesso.

Vacina da Pfizer/BioNTech no Brasil

Atualmente, a vacina da Pfizer/BioNTech é aplicada em mais de 90 países, incluindo o Brasil, que recebeu o primeiro lote de doses no dia 29 de abril e já contratou o total de 100 milhões de doses do imunizante.

A partir desta segunda-feira (10), o Ministério da Saúde brasileiro anunciou que começará a distribuição de um novo lote com 1,1 milhão de doses da vacina da Pfizer/BioNTech.

Além das 100 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech já compradas pelo governo federal, o Ministério da Saúde informou que negocia a aquisição de mais 100 milhões de doses do imunizante contra Covid-19.

“Um contrato com a Pfizer já está na iminência de ser fechado, para 100 milhões de doses de vacina. Ou seja, o Brasil terá à disposição da sua sociedade 200 milhões de doses da vacina Pfizer”, disse o ministro em evento da Fiesp na semana passada.

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.