Unicamp envia carta para Lula e pede autonomia e financiamento para pesquisa

A carta da Unicamp tem tópicos que a instituição julga serem importantes para a comunidade acadêmica e científica

0

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) enviou, nesta quinta-feira (05), ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), uma carta com tópicos que a instituição julga serem importantes para a comunidade acadêmica e científica. Dentre eles, estão a autonomia e financiamento para a pesquisa.

Estadão e o Globo criticam falas de Lula: ‘calado é um poeta’

Essa carta foi entregue a Lula enquanto o ex-presidente visitava o Teatro de Arena da Unicamp, localizada na cidade de Campinas, no interior de São Paulo. Dentre os pontos da carta, está o pedido para que haja a ampliação dos mecanismos de inclusão social.

Segundo a instituição, é preciso que o chefe do Executivo elabore “uma política de Estado para o financiamento do ensino superior que garanta sua autonomia acadêmica e administrativa, assim como o financiamento da ciência, tecnologia e inovação”.

Em outro trecho da carta, a Unicamp também pede para que, caso eleito, Lula ajude a promoção de “uma discussão permanente com a sociedade a respeito de políticas públicas adequadas para o desenvolvimento do ensino superior, da ciência, tecnologia e inovação”.

Outro pedido da universidade é que os mecanismos de inclusão social sejam ampliados. Para isso, a Unicamp recomenda a criação de programas eficazes de permanência estudantil, como a expansão da quantidade de bolsas de ensino e pesquisa.

Durante o texto, a instituição também destaca a importância em:

  • Promover atividades e projetos de extensão e cultura que possibilitem uma interface efetiva entre a universidade e a sociedade;
  • Cultivar práticas interdisciplinares para enfrentar os desafios, cada vez mais complexos e diversificados, da sociedade contemporânea;
  • Valorizar as atividades científicas e de ensino na universidade, principalmente por meio de programas institucionais nos âmbitos nacional e internacional;
  • E fomentar, no ensino fundamental e médio, o apreço pelas ciências em todas as suas vertentes, apresentando-as como necessárias para a formação cidadã.

Por fim, a Unicamp ainda destaca a importância em incentivar as instituições públicas e privadas a se orientarem pela “Agenda 2030” e pelos “17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável” de forma a possibilitar ao país um futuro com sustentabilidade ambiental, social e econômica.

“A comunidade universitária cumpre papel fundamental para a realização desse propósito e se coloca à disposição para cooperar na construção da nação brasileira”, diz a instituição, finalizando a carta dizendo que “uma cidadania verdadeira depende da redução drástica da desigualdade social, o que, por sua vez, exige vontade política alicerçada no espírito fraterno”.

Leia também:  Lula critica Bolsonaro e diz que presidente ‘só atende os filhos” e “os milicianos” que o cercam

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.