Tiago Leifert elogia ‘Globo Esporte’, mas nega retorno: “Sofri”

Vale lembrar que o apresentador estará na emissora para cobrir a Copa do Mundo.

0
Tiago Leifert elogia 'Globo Esporte
Reprodução: Globo

Tiago Leifert recorda seu começo nas telinhas e elogia o ‘Globo Esporte’, no entanto, descarta qualquer possibilidade de voltar para a emissora. Embora esteja à frente da apresentação da Copa do Mundo pelo Globoplay, o ex-comandante do BBB afirma que não foi tão feliz assim no canal. Entenda!

Tiago Leifert elogia o ‘Globo Esporte’

Em entrevista ao programa ‘Bola da Vez’, do canal esportivo ESPN, nesta última quinta-feira (19), o pai da pequena Lua explica que sua fase como apresentador do ‘Globo Esporte’ já passou. “Eu não sei se foi o que eu fui melhor, mas é o que é mais importante pra mim e é aquilo que eu também não gostaria de fazer de novo porque eu acho que já passou, já foi bom e sofri muito. Acho que ali mudou tudo. O ‘GE’ de São Paulo foi muito difícil de fazer”, explica.

Tiago também reconhece sua influência para a mudança na forma do programa esportivo ser apresentado – transformações as quais podem ser vistas até hoje na atração. “Eu e a equipe fizemos um trabalho legal. A gente conseguiu segurar lá por muitos anos e contra tudo e contra todos, apesar de toda a torcida contra a gente conseguiu. Mas foi o que mudou a minha vida. Foi o que realmente me colocou depois no Central da Copa, que por sua vez me colocou no The Voice, que por sua vez me colocou no Big Brother. Mas o começo de tudo, a decolagem é o Globo Esporte São Paulo, sem dúvida nenhuma”, reforça.

Saída da Globo

Recentemente, Tiago contou mais detalhes sobre sua saída da Globo e afirma que a decisão já tinha sido tomada antes, mas ele acabou ficando mais um ano para o comando do BBB 21. “Eu decidi ir embora da Globo ali em 2020, mas aí acabou se alongando. Aí eu falei pra minha família: ‘Vou fazer mais um (BBB)’. Todo mundo me dizia: ‘Não faça mais um, porque é impossível ser maior do que o 20, saia no topo’. E eu falei: ‘Não, o 21 vai ser tão bom quanto ou maior do que o 20’. E acabou que o 21 foi muito, muito grande. Valeu a pena, mas ali eu falei: ‘Cara, eu preciso parar, desfrutar, chega’. Por intuição, eu falava: ‘Eu não deveria fazer o The Voice’. Não sei porque, mas deveria ter parado (antes)”, contou, em conversa com o youtuber Fred.

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.