Sete em cada dez transações bancárias no Brasil acontecem por canais digitais

Pesquisa da Febraban revela que crescimento de 28% das operações via mobile (celular) impulsionou o resultado

0

Os brasileiros estão aumentando o uso de aparelhos digitais para realizar transações bancárias no país. De acordo com a Pesquisa de Tecnologia Bancária 2022, da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), sete em cada dez transações foram realizadas através de canais digitais em 2021.

Em resumo, o crescimento de 28% nas operações via mobile (celular) impulsionou o resultado do ano passado. Além disso, as operações por internet banking cresceram 6% e também ajudaram no resultado total. Aliás, a Febraban revelou que houve 119,5 bilhões de transações bancárias no ano passado.

Na comparação com 2020, o número de transações através dos canais digitais cresceu 15%. Isso mostra que o uso de canais físicos e agências bancárias para realizar as transações continua caindo na preferência dos clientes, refletindo a mudança de comportamento da população.

Vale destacar que cada vez mais brasileiros estão realizando transações bancárias pelo celular. No ano passado, o uso desse meio disparou 75% em relação a 2020.

“Além de o uso do mobile se tornar o principal canal nas transações, o movimento de alta também foi contemplado nas operações financeiras, muito apoiado pela chegada do Pix”, explicou Rodrigo Mulinari, diretor do Comitê de Inovação e Tecnologia da Febraban.

CAIXA TEM: veja como conseguir empréstimo de até R$ 3 MIL

Acesso a aplicativos bancários dispara em 2021

O levantamento da Febraban também revelou que o cliente do mobile banking acessou o aplicativo bancário 40 vezes por mês, em média. Esse número ficou quase duas vezes maior que o registrado em 2020, quando a média de acesso no mês chegou a 24 vezes. Em outras palavras, houve um crescimento de 67% em um ano.

Ainda segundo a Febraban, os clientes “heavy users”, termo usado para os usuários mais ativos, a média de acessos chegou a 59 vezes por mês. Nesse caso, o avanço foi bem menor, uma vez que a média de acessos a aplicativos bancários ficou em 57 em 2020, ou seja, alta de apenas 4%.

Leia também: Brasil perdeu quase 3 mil empresas industriais em 2020, diz IBGE

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.