Secretário de cidade no interior de SP é exonerado após ir de penetra a casamento de Lula

Pádua Freitas Moreira Junior não foi convidado para o casamento de Lula e Janja e, por isso, foi retirado pelos seguranças do local

0

Um caso inusitado foi relatado na cidade de Itapevi, no interior de São Paulo. Por lá, Antônio de Pádua Freitas Moreira Junior, que era secretário-adjunto da Fazenda e Patrimônio da prefeitura, acabou sendo exonerado. O motivo: ter ido de penetra no casamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Após acordo, Lula vai apoiar Kalil para o governo de MG

De acordo com as informações, Pádua Freitas Moreira Junior foi retirado da festa de casamento de Lula e sua mulher, a socióloga Rosângela Silva, a Janja, no final da noite de quarta-feira (18).

A informação foi revelada pelo canal de televisão “CNN Brasil”, que entrevistou, na noite de sexta-feira (20), o prefeito da cidade, Igor Soares (Podemos), que reprovou a postura do ex-secretário. “A atitude do ex-servidor da prefeitura de Itapevi não condiz com a postura de um agente público de cargo de confiança”, disse o gestor municipal.

Em outro momento, o prefeito de Itapevi ressaltou que “o respeito ao próximo deve ser a premissa de todo cidadão” e que “a festa de casamento é uma ocasião especial, reservada para amigos convidados”.

casamento lula
Pádua Freitas Moreira Junior não foi convidado para o casamento de Lula e Janja e, por isso, foi retirado pelos seguranças do local. (Foto: reprodução)

O casamento de Lula

A festa invadida pelo agora ex-secretário de Itapevi sacramentou a união de Lula e Janja. A cerimônia foi realizada em uma casa de festas no Brooklin, Zona Sul de São Paulo, e teve uma peculiaridade: diferentemente da tradição dos casamentos, os noivos tiveram padrinhos.

Lula entrou junto de um neto, que assim como o ex-presidente, estava usando um terno azul com uma lapela com rosas vermelhas. Depois disso, duas meninas entraram como floristas: uma delas neta do ex-chefe do Executivo. Por outro lado, a noiva preferiu entrar sozinha e sem a tradicional marcha nupcial.

Ao todo, foram convidadas 200 pessoas, em uma celebração comandada por dom Angélico Sândalo, bispo emérito de Blumenau, Santa Catarina, que conhece Lula desde a década de 1970.

Leia também: Bolsonaro beneficia discurso de Lula ao radicalizar, avalia PT

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.