Saúde da mulher foi preterida em 2020

Devido à pandemia, mulheres deixaram de fazer exames essenciais como a mamografia, preventivo e até a colocação do DIU

0
Unsplash

Um estudo feito pela Universidade de Michigan dos Estados Unidos da América (EUA) revelou que em 2020, vários exames comuns de prevenção à saúde da mulher, além de outros tratamentos, como por exemplo, os contraceptivos foram postergados por este público.

A razão para isso foi a pandemia, já que muitas mulheres com receio dos locais de acesso à saúde, acabaram evitando as consultas e exames presenciais.

Dentre as categorias relacionadas à Saúde da Mulher, os métodos de controle contraceptivo, à prevenção ao câncer de mama e também do colo do útero, foram os cuidados mais preteridos.

Ainda de acordo com a pesquisa, a maior taxa de queda dentre esses exames e intervenções foram constatadas entre março e abril de 2020, justamente o período em que as autoridades ordenaram a pausa de todos os cuidados de saúde considerados não essenciais.

Apesar disso, mesmo com a reabertura das clínicas e postos de atendimento de saúde, a rotina de cuidados preventivos não foi retomada por parte das mulheres.

A importância da prevenção

Seguindo todos os cuidados sanitários entre uso de máscara, assepsia das mãos, além de evitar as aglomerações, já é possível retornar com os demais cuidados da saúde, a fim de que os exames de rotina não se tornem, um desábito.

Além disso, o diagnóstico precoce de inúmeras doenças podem ser feitos através desses simples exames, portanto, é indispensável voltar a priorizar a prevenção à saúde o quanto antes.

Veja mais sobre a importância dos principais exames de rotina da saúde da mulher!

  • Exame ginecológico: Durante o exame ginecológico serão avaliados os sintomas ou desconfortos realizados à saúde geral e aos órgãos genitais, portanto, é o primeiro passo dos cuidados.
  • Hemograma: Através do hemograma, possíveis distúrbios e alterações no sangue, além de doenças autoimunes podem ser detectados. Nele também é possível realizar a análise hormonal da mulher.
  • Exame de urina e fezes: Também destacados como exames de rotina, estes ajudam a detectar infecções urinárias, doenças no fígado e rins, diabetes, entre outros.
  • Papanicolau: Também conhecido como colpocitologia oncótica, este exame é essencial para analisar as células extraídas do colo uterino. Esta análise permite detectar se colo do útero está normal ou se existem indícios do desenvolvimento de tumores nessa região. O HPV também é revelado durante este exame.
  • Mamografia: Para quem tem 40 anos ou mais, o exame de mamografia é imprescindível e deve ser realizado anualmente. Ele garante a detecção do câncer de mama, aumentado as chances de cura, quanto identificado precocemente.
  • Densitometria óssea: Outro exame indicado para mulheres a partir dos 50 anos é a densitometria óssea. Ela permite que sejam identificados problemas de osteoporose. Este exame funciona de forma semelhante a um raio-X, conseguindo detectar a perda óssea e de minerais.
  • Métodos contraceptivos: Além desses exames preventivos, também é necessário destacar outro cuidado bem importante na saúde de mulher, o controle contraceptivo. Visto que na maioria das vezes, o uso de algum método contraceptivo fica por conta da mulher, a procura pelo mais adequado acaba sendo extremamente importante, a fim de não gerar inseguranças e desconfortos.

Veja também: Câncer de mama em mulheres com menos de 40 anos tende a ser mais agressivo

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.