Saques da poupança superam depósitos em R$ 7,72 bilhões em setembro

Esse é o segundo mês consecutivo em que as retiradas superam os depósitos; no ano, a poupança registra retirada líquida de R$ 23,35 bilhões

0

O Banco Central (BC) revelou nesta quarta-feira (6) que os saques superaram os depósitos da poupança em setembro deste ano. A saber, foram aplicados R$ 282,876 bilhões no mês, enquanto R$ 290,596 bilhões foram retirados. Assim, setembro chegou ao fim com uma retirada líquida de R$ 7,719 bilhões, segundo mês consecutivo de saldo negativo.

Em resumo, a caderneta de poupança conseguiu atrair muitos brasileiros em 2020. O ano passado chegou ao fim registrando um valor recorde de captação líquida (R$ 166,309 bilhões). Contudo, neste ano, as coisas estão diferentes e os saques superam os depósitos no acumulado dos nove primeiros meses.

A propósito, em janeiro deste ano, o saldo ficou negativo R$ 18,153 bilhões. Esse retirada líquida mensal é a maior já registrada pelo indicador em toda a série histórica. Já em fevereiro, a poupança registrou um saque líquido de R$ 3,571 bilhões, enquanto que em março as retiradas totalizaram R$ 3,524 bilhões.

O resultado começou a mudar em abril, quando as captações superaram os saques em R$ 3,840 bilhões. Da mesma forma, maio chegou ao fim com mais um resultado positivo (R$ R$ 72,6 milhões), assim como junho (R$ 7,09 bilhões) e julho (R$ 6,37 bilhões).

No entanto, com o acréscimo das retiradas líquidas em agosto (R$ 5,467 bilhões) e setembro (R$ 7,719 bilhões), o volume de saques no acumulado do ano supera o de depósito em R$ 23,349 bilhões.

Entenda a movimentação da poupança durante o ano

De acordo com o BC, os saques líquidos da poupança totalizaram R$ 27,5 bilhões entre janeiro e março de 2021. O resultado foi impulsionado pelo aumento de despesas que ocorrem no primeiro trimestre, como Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).

Já o primeiro saldo positivo do ano, em abril, coincidiu com a liberação de mais rodadas do auxílio emergencial, cujo pagamento ocorreu em quatro parcelas. Aliás, o valor cai direto nas contas poupança digitais abertas pela Caixa Econômica Federal, ajudando a aumentar o valor dos depósitos.

Em suma, captação líquida é o resultado da diferença entre depósitos e saques da poupança. Assim, os saldos mensais mostram que houve mais dinheiro retirado do que investido na aplicação financeira mais famosa do Brasil em 2021.

Por fim, os investimentos na poupança ficaram em alta durante todo o ano passado, mesmo com os juros básicos mais baixos. O rendimento correspondeu a 70% da Taxa Selic, que define os juros básicos da economia. Contudo, com as reduções na Selic em 2020, a poupança acabou rendendo 2,29%, índice menor que a inflação (3,52%). 

Leia Mais: Captação no mercado de capitais doméstico ultrapassa nível de 2020

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.