Rússia acusa Twitter de violar lei por não excluir conteúdo ilegal

0

A Rússia acusou o Twitter, na segunda-feira (1º), de violar uma lei do país. O órgão regulador de comunicações russo comunicou que a plataforma de mídia social não atendeu a alguns dos pedidos para excluir conteúdo ilegal.

As autoridades da Rússia afirmam que o Twitter não excluiu 2.862 postagens contendo material relacionado a suicídio, pornografia e drogas desde 2017. Por causa da acusação, a empresa pode receber uma multa pesada se a Justiça culpá-la por não excluir conteúdo considerado ilegal pela legislação russa.

O crítico do governo da Rússia, Alexei Navalny e seus aliados usam a plataforma para criticar as autoridades e anunciar novos protestos. Nalvany é o principal opositor do presidente russo, Vladimir Putin e está preso desde janeiro assim que retornou ao país, depois de meses na Alemanha. Ele estava em Berlim para se tratar de um envenenamento que, conforme Navalny, foi causado pelo governo russo. 

O Twitter já recebeu multas no passado por violar as leis de dados da Rússia, mas os valores foram relativamente pequenos, de acordo com a mídia internacional.

Rússia e redes sociais estrangeiras

A Rússia nos últimos meses tomou medidas para exercer mais influência sobre as plataformas de mídia social estrangeiras. Projetos de lei aprovados no parlamento em dezembro permitiram que o país cobrasse multas pesadas sobre plataformas que não excluem conteúdo banido. Além disso, os deputados russos estabeleceram como punição restrições ao acesso a redes sociais americanas em caso de “discriminarem” a mídia russa.

O Ministério das Relações Exteriores russo também acusou o Facebook e outras plataformas dos EUA de não conseguirem identificar postagens falsas relacionadas a protestos não autorizados em apoio a Navalny. Durante as manifestações, a polícia prendeu milhares de pessoas em todo o país.

Leia também: Diplomatas da Rússia usam carrinho empurrado à mão para sair da Coreia do Norte

Em janeiro, Vladimir Putin questionou a influência significativa das redes sociais americanas, que chegam a “competir com os governos”. No mês passado, um tribunal de Moscou multou o Twitter porque a plataforma recusou armazenar o servidor que contém dados sobre cidadãos russos no território da Rússia.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.