Prédio desaba, mata um e deixa três feridos em Nilópolis, no Rio de Janeiro

O prédio desabou no começo da manhã. No local haviam quatro pessoas: uma morreu e, das sobreviventes, uma está em estado grave

0

Um jovem de 26 anos morreu na manhã deste domingo (24) depois que um prédio de três andares desabou em Nilópolis, Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Após o acidente, três pessoas e um cachorro foram resgatados. Apenas uma em estado grave.

Pessoas envolvidas no acidente:

Morto:

  • Gustavo Loureiro Amorim, 26 anos.

Resgatados:

  • Giovana Amorim, 19 anos, irmã de Gustavo;
  • Jorge Brandão, 54 anos;
  • Nirceia Souza, 62 anos.

Em nota, o Corpo de Bombeiros de Nilópolis relatou que a corporação foi acionada no começo da manhã para atender a ocorrência. Ao chegar, os agentes constataram que o prédio tinha um apartamento por andar, sendo que o segundo piso estava vazio.

Segundo as informações, Gustavo e sua irmã Giovana estavam no terceiro pavimento. Eles moram com sua mãe, que na hora do acidente não estava em casa. Já Jorge e Nirceia, que são casados, estavam no primeiro andar na hora do fato.

O prédio desabou no começo da manhã. No local haviam quatro pessoas: uma morreu e, das sobreviventes, uma está em estado grave.
O prédio desabou no começo da manhã. No local haviam quatro pessoas: uma morreu e, das sobreviventes, uma está em estado grave. (Foto: reprodução)

Em entrevista à “TV Globo”, Jorge revelou que estava dormindo com sua mulher na hora do acidente. “Eu estava dormindo com a minha companheira, no terceiro andar, e, de repente, eu só fechei o olho, abracei ela e caí”, disse ele.

Ainda conforme o sobrevivente, a laje desabou em cima dele e de sua esposa. “Bateu na minha cabeça, e aí ficamos a um metro de distância”, acrescentou ele, que ainda relatou que a “única coisa” que pode falar é que ele estar vivo “foi livramento de Deus”.

“As pessoas querem saber em relação às coisas materiais, mas o importante é a nossa vida. Os materiais, depois a gente colhe tudo de novo”, completou ele, que agora espera ansioso a recuperação de sua esposa, que sofreu traumas na cabeça, tórax e abdômen e está em estado grave.

Em nota, a prefeitura da cidade revelou que ainda não se sabe a causa do desabamento. Por conta disso, “a Defesa Civil do estado vai fazer uma perícia e um estudo para afirmar o que aconteceu efetivamente”, informou a gestão, que também informou que a obra não era irregular.

Leia também: Kemilly, menina esmagada por muro do metrô no Recife, tem alta da UTI

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.