Preço da carne de frango dispara 20% em 12 meses, revela IBGE

Carne bovina tem avanço menos expressivo no período, de 7,35%; já a carne de porco segue direção inversa e fica 5,5% mais barata

0

Muitos brasileiros aumentam o consumo de carne de frango quando a carne bovina está muito cara. Isso acontece porque a proteína bovina tem um preço mais elevado, enquanto a de frango é mais acessível aos consumidores. Contudo, nos últimos 12 meses, a população sofreu com o aumento dos preços de ambas as carnes.

De acordo com dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pesquisado pelo IBGE, a carne de frango ficou 20,26% mais cara nos últimos 12 meses encerrados em maio. Esse aumento aconteceu por fatores domésticos, mas também externos.

Em primeiro lugar, os altos custos de produção vêm pressionando os produtores de frango do país. A saber, o encarecimento do milho, utilizado na alimentação dos frangos, está reduzindo a margem dos produtores. Por isso, o preço da carne de frango se mostra bem mais elevado, para cobrir os custos de produção.

Além disso, a guerra na Ucrânia continua afetando o comércio global, visto que o país é um dos principais fornecedores da carne de frango para a Europa e o Oriente Médio. O conflito com a Rússia vem reduzindo a produção e a exportação da proteína, fazendo diversos países recorrerem a outras nações, como o Brasil.

Leia também: Auxílio-Inclusão: você conhece o benefício que paga R$ 606

Consumo de carne suína cresce

Embora o preço da carne de frango esteja mais elevado, a demanda interna continua aquecida. Isso acontece devido aos altos preços da carne bovina, que é mais cara que a de frango. Aliás, o IBGE também revelou que a proteína bovina está 7,35% mais cara que há um ano.

No entanto, o destaque é a carne suína, cujo preço vem caindo no país, impulsionando o consumo da proteína. Em resumo, o preço da carne suína caiu 5,52% nos últimos 12 meses encerrados em maio.

Essa redução dos valores tornou a proteína mais acessível aos brasileiros. Dessa forma, o consumo médio por pessoa subiu de 16,9 quilos para mais de 18 quilos, batendo recorde no país.

Vale destacar que o quilo do pernil suíno chega a ser 30% mais barato que o do filé de frango, com pele e osso. Diante desse cenário, a população vem consumindo cada vez mais a proteína suína.

Veja ainda: Datafolha: 63% dos brasileiros não ganha o suficiente e tem problemas financeiros

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.