Por conta de pane no WhatsApp, motorista foi mantido refém por oito horas

O motorista foi abordado pelos criminosos que, por conta da pane no aplicativo de mensagens, não conseguiam falar com o receptador da carga

0

A pane no WhatsApp, registrada na última segunda-feira (04), afetou muita gente, inclusive bandidos que utilizam o aplicativo de mensagens para cometer seus crimes. Prova disso é que um motorista, por conta da falta de comunicação, foi mantido refém durante oito horas após ter tido seu veículo roubado no município de Palmares, na Zona da Mata Sul do estado de Pernambuco.

De acordo com uma reportagem do portal “UOL”, publicada nesta quarta-feira (06), a vítima, que tem 65 anos, estava levando uma carga de máquinas de lavar roupa pelas estradas de Pernambuco, quando foi abordada pelos criminosos que, por conta da pane no aplicativo de mensagens, não conseguiam falar com o receptador da carga.

Segundo o subtenente Cícero Albuquerque, os criminosos pensavam que o caminhão estava levando alimentos. Todavia, quando viram os eletrodomésticos, decidiram que iam tentar vender a carga, que somava 256 máquinas de lavar, avaliadas em R$ 80.250.

“Eles esconderam o caminhão e ficaram com esse senhor, o motorista. Eles contaram que por conta do problema que teve no WhatsApp, não estavam conseguindo falar com o receptor e por isso ficaram com a vítima, para que ele não fosse atrás da polícia enquanto eles não repassassem a carga”, relatou o subtenente Albuquerque.

Bandidos presos, motorista solto

Conforme aponta a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bandidos acusados do crime foram localizados e, após negarem a encostar o carro, empreenderam fuga, mas acabaram sendo capturados momentos depois. “Demos a ordem de parada, mas eles saíram em fuga. A equipe foi atrás e conseguiu interceptá-los mais à frente”, contou o subtenente.

Ainda conforme ele, durante a perseguição, houve uma troca de tiros, mas ninguém ficou ferido na ação, que terminou com quatro criminosos presos.

Depois do fato, o caminhão foi resgatado e a vítima também. No local em que o motorista estava, os agentes encontraram 460 gramas de maconha prensada, e outras 40 pequenas porções da droga, além de um revólver calibre 38, munições e o automóvel usado para o crime.

Por conta de toda a ocorrência, os suspeitos foram para a Delegacia de Prazeres, também em Pernambuco, onde acabaram sendo autuados em flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, roubo com restrição de liberdade, tráfico de entorpecentes, associação criminosa, roubo e clonagem de veículo.

Leia também: Criminoso desiste de assalto após tropeçar, perder o chinelo e ser mordido por cão em Fortaleza

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.