Pandemia derruba índices europeus, que têm pior sessão do ano

Temor global com novos lockdowns fez índices tombarem, uma vez que a retomada econômica mundial pode ser novamente afetada

0

A pandemia da Covid-19 não fez apenas o dólar subir nesta segunda-feira (19). A saber, o temor global com o crescimento de casos provocados pela crise sanitária atingiu as bolsas globais. E os índices europeus não ficaram livres destas preocupações.

Em resumo, a primeira sessão desta semana foi a pior do ano para as bolsas da Europa. Na verdade, o dia ficou marcado pela aversão ao risco, com investidores prezando pela segurança. Por isso que o dólar conseguiu se valorizar ante 31 de 33 pares analisados, e os índices europeus caíram tanto.

Como vem sendo noticiado há semanas, a variante Delta do novo coronavírus é mais transmissível que outras cepas. a Organização Mundial da Saúde (OMS) até alertou na semana que o número de casos e óbitos provocados pela Covid-19 havia crescido na semana anterior. Aliás, esse crescimento interrompeu nove semanas seguidas de queda nos números.

O que pode explicar essa elevação é o abrandamento das medidas de restrição em diversos países. Como as pessoas estão, aparentemente, reduzindo os cuidados, o vírus acaba aproveitando e contaminando mais gente. E os mercados globais estão bastante preocupados com a possibilidade de novos lockdowns. Isso, certamente, afetaria a retomada econômica mundial, sem contar no medo da elevação da inflação em todo o mundo.

Em suma, os países vêm injetando dinheiro nas suas economias para reduzir os impactos provocados pela pandemia. Contudo, a inflação vem subindo em muitos deles, o que certamente fará os governos encerrarem os estímulos e elevarem os juros mais cedo ou mais tarde.

O problema é que o crescimento econômico estará novamente em cheque. Isso quer dizer que haverá uma estagflação, ou seja, a atividade econômica de diversos países pode voltar a cair ao mesmo tempo em que também haverá uma forte disparada dos preços.

Índices europeus caem no dia

Com estas notícias sobre a pandemia, as bolsas europeias despencaram, visto que, no dia, não houve nenhuma notícia positiva importante para impulsioná-las. Assim, o índice pan-europeu Stoxx Europe 600 tombou 2,3%, com todos os setores registrando perdas.

A propósito, este é o índice de bolsas da Europa e engloba 600 empresas de 18 países do continente, de pequeno, médio e grande porte. Aliás, o Stoxx representa certa de 90% das empresas europeias que estão listadas em bolsas de valores.

Na sessão, o maior recuo veio do índice Ftse/Mib, em Milão (-3,34%). Na sequência, ficaram: PSI20, em Lisboa (-2,70%), DAX, em Frankfurt (-2,62%) e CAC-40, em Paris (-2,54%). Por fim, com recuos bem parecidos, ficaram o Ibex-35, em Madrid (-2,40%) e o FTSE 100, em Londres, (-2,34%).

Leia Mais: Preço médio do gás de cozinha fica 2,59% mais caro na semana

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.