Orochi nega ataques de pitbulls em condomínio; Cauã Reymond diz que “está tudo resolvido”

O rapper, no entanto, ainda é investigado pela polícia do Rio de Janeiro

0

A Polícia Civil do Rio de Janeiro instaurou inquéritos para investigar Flávio Cesar Costa de Castro, o rapper Orochi, após ataques de pitbulls no condomínio em que ele mora em Joá, na Zona Sul da cidade. De acordo com o site Extra, nesta quarta-feira (29), o músico é investigado por maus-tratos, omissão de cautela na guarda ou condução de animais e perigo para a vida ou saúde de outros cidadãos.

Sasha Meneghel e o marido, João Figueiredo, processam o ‘sheik’ das criptomoedas por golpe

Segundo vizinhos, os três pitbulls de Orochi andam do lado de fora de sua mansão sem coleira e nem focinheira, atacando outros cães e pessoas. Uma das vítimas, inclusive, foi Cauã Reymond, quando ele andava pelo condomínio com a esposa, Mariana Goldfarb e a filha Sofia, além de seus animais de estimação.

Outros três ataques foram registrados nos últimos dois anos. Em 5 de outubro de 2020, um morador passeava com dois labradores, com coleira, quando foi atacado por cerca de cinco minutos. Na sequência, saíram cinco homens da casa de Orochi. O rapper, no entanto, teria sido arrogante e afirmado que demorou para recolhê-los por “estar gravando o seu disco”.

Em 2021 e no começo de 2022, outras duas pessoas e seus cães foram atacados de maneira similar. O caso com Cauã ocorreu em 12 de junho deste ano. Em depoimento, o ator afirma que os animais saíram da casa de Orochi e que todos foram protegidos por seus bichos, que enfrentaram os pitbulls.

Orochi nega os ataques

Em nota para o site Extra, nesta quarta-feira (29), Orochi afirmou que “fatos alegados são contraditórios e serão devidamente apurados no judiciário”. O rapper ainda frisou que os animais não são seus: “Os cães não são de minha propriedade, assim como em todos os supostos episódios de fugas dos cães, eu não tive qualquer ação ou omissão que deixasse os cães escapar”.

“Apesar disso, há uma ainda não explicada intenção de atribuir a mim, talvez o único jovem negro proprietário de um imóvel no Joá, a pecha de criminoso”, finalizou Orochi, dando a entender que as acusações tem cunho de preconceito racial.

O delegado Leandro Gontijo, no entanto, ressalta que Orochi não seguiu a lei e será devidamente autuado. Vale lembrar que não é ilegal ter pitbulls, mas animais dessa raça devem usar focinheira em passeios.

Cauã Reymond diz que “tudo está resolvido”

A assessoria de Cauã Reymond, em depoimento nesta quarta-feira (29), diz que “ao que tudo indica, os cães foram levados para um outro local”. Além disso, o ator tem bastante apreço pelo rapper: “O rapper entrou em contato com o Cauã via mensagem e tudo ficou resolvido entre os dois. Cauã inclusive é um grande admirador do trabalho do Orochi”.

 

Veja também: Rodrigo Mussi fica de cama após problemas no estômago: “Estou voltando”

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.