Ônibus cai de penhasco de 150 metros e mais de 30 pessoas morrem na Bolívia

O ônibus caiu de um penhasco de incríveis 150 metros em uma área montanhosa no sul do país e, por isso, acabou ficando completamente destruído

0

Um trágico acidente registrado no final da noite de segunda-feira (12) culminou na morte de pelo menos 31 pessoas na Bolívia após um ônibus cair em um penhasco de uma estrada no departamento de Chuquisaca, no sudeste da Bolívia. Além dos óbitos, nove pessoas ficaram feridas no acidente.

De acordo com as informações, o veículo caiu de um penhasco de incríveis 150 metros em uma área montanhosa no sul do país e, por isso, acabou ficando completamente destruído. Segundo o jornal “El País”, familiares das vítimas precisaram ir ao local para reconhecer os corpos.

Ainda ao jornal, Juan Luis Cuevas, coronel e sub-chefe da polícia, disse que o motorista tentou dar passagem para um veículo que viajava no sentido contrário, mas acabou não calculando a largura da estrada e, consequentemente, caiu no penhasco.

O ônibus caiu de um penhasco de incríveis 150 metros em uma área montanhosa no sul do país e, por isso, acabou ficando completamente destruído.
O ônibus caiu de um penhasco de incríveis 150 metros em uma área montanhosa no sul do país e, por isso, acabou ficando completamente destruído. (Foto: reprodução)

Todavia, Juan Cuevas deixa claro que esta é apenas uma hipótese e que a polícia local ainda investiga as razões do acidente, a maior tragédia rodoviária na Bolívia em 2021.

Até então, o maior acidente do ano tinha acontecido no começo de março. Na ocasião, um ônibus caiu em um precipício na estrada entre Santa Cruz e Cochabamba e deixou 21 pessoas mortas.

Outro acidente

Outro acidente internacional aconteceu em Suzhou, no leste da China. Por lá, pelo menos oito pessoas morreram após o colapso de um pequeno hotel na cidade turística.

O acidente aconteceu na madrugada desta terça (13) e, conforme as autoridades locais, o número de vítimas deve aumentar, pois ainda há nove desaparecidos.

“As operações de resgate continuam e uma investigação está em andamento para determinar as causas da tragédia”, disse a prefeitura da cidade no Twitter.

O hotel, chamado Siji Kaiyuan, estava em funcionamento desde 2018 e possuía 54 quartos, um salão para alimentação e salas de conferências. Mais de 500 bombeiros se deslocaram até o local do desastre para realizar as operações de resgate.

Leia também: Ônibus tomba e deixa 25 feridos no Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.