O que é dermatite atópica na infância?

0

Doença da pele mais frequente na infância, a Dermatite Atópica costuma aparecer cedo, geralmente, por volta dos 3 meses de idade. Nos bebês, afeta mais as regiões do rosto, do pescoço e das dobrinhas da perna e dos braços.

Sintomas

  • Coceira intensa, manchas avermelhadas e descamativas, escoriações e vermelhidão pelo corpo. É acompanhada de “pele muito seca” e coceira que, além do desconforto, podem causar tristeza e isolamento.
  • Em bebês é mais frequente nas bochechas, tronco e ao longo de braços e pernas. Em crianças maiores é mais comum em áreas flexoras dos braços e pernas: parte interna do cotovelo, tornozelos, punhos e atrás dos joelho.
  • Espessamento da pele com o passar do tempo;
  • Ptiriase alba (manchas brancas) que pioram no sol.

Comorbidades

É muito comum a criança ou a família ter também asma e/ou rinite alérgica. A alergia alimentar, por exemplo, está associada em cerca de 20 a 30% dos casos, sendo mais comum no 1º ano de vida e nos casos mais graves de Dermatite Atópica. Em muitos casos, a criança apresenta primeiro a dermatite seborreica, outro tipo de alteração da pele.

Precipitantes

  • frio
  • baixa umidade do ar
  •  suor
  •  produtos químicos (sabão em pó, amaciante, perfume, produtos de higiene)
  • ácaro e poeira doméstica

Recomendações

  • Evitar banhos demorados e água quente (não exceder 30ºC);
  •  Usar sabonetes suaves, de preferência sem cheiro, nem corantes e que sejam hipoalergênicos;
  • Enxugar a pele com movimentos suaves;
  • Aplicar hidratante imediatamente após o banho;
  • Evitar cremes e produtos perfumados, coloridos e com conservantes;
  • Dar preferências a roupas leves e de tecidos naturais, como algodão, em vez de sintéticos;
  • Evitar coçar e arranhar a pele;
  • Tomar cuidado com a exposição solar, pois o sol “resseca” a pele e piora a coceira;
  • Evitar, no ambiente de convivência, cortinas, tapetes, carpetes, cobertores e bichos de pelúcia, pois podem desencadear crises de dermatite, rinite e asma;
  •  Usar hidratantes com alta capacidade de hidratação, seguindo a prescrição médica;
  • Importante: beber muita água para hidratar.

Acima de tudo, siga as orientações do seu médico.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.