NOVIDADE: pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial não vai acontecer primeiro para quem é do Bolsa Família; entenda

Em junho, grupo começou a receber o pagamento do benefício primeiro

0

Há algumas semanas aguardada pelos beneficiários, a antecipação da 4ª parcela do auxílio emergencial foi confirmada nessa quinta-feira (15) pelo Governo Federal. Com a alteração, o cronograma de pagamento foi alterado e deverá ter todo o calendário de depósito desenvolvido em julho.

No entanto, diferentemente de como ocorreu no repasse da 3ª parcela, os inscritos via Cadastro Único, site e aplicativo vão ter a parcela creditada em conta Poupança Social Digital antes de quem participa do Bolsa Família; entenda melhor na sequência.

NOVIDADE: pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial não vai acontecer primeiro para quem é do Bolsa Família; entenda
NOVIDADE: pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial não vai acontecer primeiro para quem é do Bolsa Família; entenda

Repasse da 4ª parcela do auxílio emergencial acontece primeiro para quem está fora do Bolsa Família

Isso mesmo, após ter divulgado o novo cronograma da 4ª parcela do auxílio emergencial, o governo confirmou as novas datas e também o recebimento ordenado do beneficio.

Com as alterações, o pagamento será iniciado primeiro para quem não é do Bolsa Família; ou seja, no dia 17 para os beneficiários que nasceram em janeiro. Dois dias depois (19) será iniciado o repasse para quem é do Bolsa Família, mas teve o programa temporariamente substituído.

No mês passado, com o pagamento da 3ª parcela, o público do Bolsa Família começou a receber primeiro, já no dia 17/06, enquanto os demais grupos tiveram a parcela creditada a partir do dia 18/06.

As nuances com relação aos calendários dizem respeito ao fato de que o calendário do Bolsa Família não passa por alterações. Além disso, ele determina a mesma data de depósito e de saque. No caso dos trabalhadores fora do Bolsa Família, o repasse do auxílio é feito em duas etapas: primeiro a parcela é depositada na conta e semanas depois, ela pode ser sacada.

Assim sendo, após o calendário de saque ser aberto, o participante tem até 90 dias para sacar a parcela, caso não movimente o valor por meio do aplicativo Caixa Tem.

Como posso movimentar a parcela

O calendário de depósito destina-se apenas às datas em que a parcela é depositada na conta do beneficiário. Dessa forma, não é possível ter acesso ao dinheiro em espécie.

Assim, o participante pode fazer movimentações no valor por meio do aplicativo Caixa Tem, efetuando as seguintes transações:

  • Fazendo o pagamento de boletos ou contas domésticas (água, luz, gás, telefone);
  • Comprando em lojas físicas ou online;
  • Realizando transferências para conta em que não seja o titular.

Veja ainda: Antecipação da 4ª parcela do auxílio emergencial foi confirmada: o que muda para quem é do Bolsa Família? Confira

Acompanhe as notícias do Brasil123, clique aqui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.