Nos pênaltis, Brasil perde para o Canadá e dá adeus ao sonho olímpico no futebol feminino

No tempo normal, a equipe brasileira ficou no empate por 0 a 0

0

Nos pênaltis, a Seleção Brasileira feminina de futebol perdeu por 4 a 3 para o Canadá na manhã desta sexta-feira (30) no estádio de Miyagi, pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

No tempo normal e na prorrogação, a partida acabou empatada por 0 a 0.

Mas, nas cobranças, a goleira Bárbara, o Avaí Kindermann, criticada por falhar na primeira fase contra a Holanda, acabou se consagrando e fez uma defesa.

No entanto, não foi o suficiente, pois o Brasil perdeu as duas últimas penalidades. Assim, acabou o sonho do ouro olímpico de Marta, Formiga e companhia.

Antes do início do jogo, as atletas das duas equipes se ajoelharam no tradicional ato de protesto contra o racismo, ressaltando a ação de diversidade nas Olimpíadas deste ano.

Agora, a equipe vai encarar na semifinal a vencedora de Estados Unidos e Holanda, que se enfrentam a partir das 8h.

O jogo

Em campo, a partida começou de forma truncada, com o Brasil indo para o ataque e parando na forte marcação da seleção canadense.

Assim, a craque Marta, do Brasil, era muito bem marcada e tinha dificuldades em articular suas jogadas ofensivas.

No entanto, as canadenses também eram perigosas e, aos 11min, após cobrança de escanteio, a goleira Bárbara tirou de soco, com Quinn pegando a sobra e mandando por cima do gol, sem muito perigo.

Em seguida, aos 14min, com Tamires, o Brasil teve a primeira grande chance, quando recebeu e mandou o chute por cima, com perigo.

Porém, a seleção canadense também criava chances, ia para o ataque, mas não levava tanto perigo.

Assim, o primeiro tempo seguia bastante equilibrado e sem ninguém conseguir marcar.

Com isso, o primeiro tempo terminou empatado sem gols e com poucas oportunidades para as duas equipes.

Segundo tempo

Depois do intervalo, o panorama seguiu parecido, com poucas oportunidades de gol para os dois lados.

Assim, a primeira chance do Brasil veio aos 9min, com Andressinha, que chutou forte e a goleira do Canadá segurou firme.

Depois, aos 13min, Gilles, do Canadá, desviou de cabeça e acertou o travessão de Bárbara, na melhor chance de gol da partida.

Mais tarde, aos 25min, Debinha chutou forte e a goleira do Canadá espalmou para escanteio.

Desta maneira, o jogo acabou empatado e foi para a prorrogação.

No tempo extra, o primeiro tempo foi sem muitas emoções, mas nos 15min finais o Brasil foi para cima e encurralou o Canadá.

No entanto, o gol não saiu.

Leia também: Goiás e Operário se enfrentam de olho no G-4 da Série B. Veja onde assistir

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.