Norte-coreanos e russos são punidos pelos EUA após testes com mísseis

0

Nesta quarta-feira, 12, os Estados Unidos da América (EUA) decretaram algumas sanções direcionadas a seis norte-coreanos e a um russo por realizarem testes com mísseis. A punição, que abrange também uma empresa russa, os responsabiliza pela aquisição de mercadorias oriundas da Rússia e da China com o propósito de uso na programação de armas da Coreia do Norte. 

 

Norte-coreanos e russos são punidos pelos EUA após testes com mísseis
Norte-coreanos e russos são punidos pelos EUA após testes com mísseis. (Imagem: Rodong Sinmun)

 

A ação dos norte-coreanos e dos russos foi executada em conjunto com uma série de lançamentos de mísseis norte-coreanos, inclusive, dois deles foram lançados na última semana. De acordo com informações do Tesouro dos EUA, as medidas tem como propósito evitar e amenizar o avanço dos programas de armas da Coreia do Norte, além de impedir a proliferação da tecnologia de armas. 

As mais recentes sanções têm como foco os programas de armas elaborados pela Coreia do Norte, conforme implementado pelo governo do atual presidente norte-americano, Joe Biden. O chefe do Executivo Nacional tentou um diálogo, sem sucesso, junto a Pyongyang, na tentativa de convencê-la a desistir do lançamento das bombas nucleares e dos mísseis

Na oportunidade, o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Ned Price, informou que os EUA se mantêm comprometidos na busca pela diplomacia junto à Coreia do Norte. “O que vimos nos últimos dias… apenas reforça nossa crença de que, se quisermos progredir, precisaremos nos engajar nesse diálogo”, afirmou durante uma coletiva de imprensa. 

Enquanto isso, o Departamento do Tesouro declarou que a decisão sobre aplicar as sanções ocorreu somente após seis lançamentos de mísseis balísticos norte-coreanos que vem acontecendo desde o mês de setembro. As ações, contínuas ou não, têm o poder de violar as resoluções do Conselho de Segurança da ONU. 

Para o subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian Nelson, as medidas visam a contenção do uso contínuo de representantes no exterior pela Coreia do Norte para adquirir ilegalmente mercadorias para armas. 

Enquanto isso, na última terça-feira, 11, a Coreia do Sul informou sobre a possibilidade de um míssil balístico ser lançado pela Coreia do Norte, se consolidando como um dos testes mais avançados na última semana. O míssil seria capaz de chegar a uma velocidade dez vezes superior à do som. A princípio, o projétil teria sido lançado da província de Jangang, nas proximidades da fronteira da Coreia do Norte com a China. Posteriormente, o míssil teria aterrissado no oceano entre a Península da Coreia e o Japão. O voo teve a capacidade de cobrir uma distância superior a 700 quilômetros, além de poder alcançar uma altura de 60 quilômetros.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.