‘Não aceito ordem de molecada’, diz idosa que se recusou a usar máscara; veja o vídeo

Flávia Leutwyler alegou que era médica e questionou a formação dos agentes da vigilância. Ela, na verdade, é formada em educação física

4

Uma idosa de 72 anos protagonizou cenas lamentáveis ao discutir com fiscais da Vigilância Sanitária depois de ter se recusado a usar a máscara contra Covid-19 em Bragança Paulista, no interior de São Paulo. Segundo os agentes, a idosa estava sem o equipamento obrigatório e foi alertada sobre a necessidade de usá-lo e ainda convidada a deixar o local para evitar aglomeração.

Leia também: OMS relata que coronavírus representa risco muito maior do que as vacinas

A confusão foi gravada por um dos agentes na tarde de terça-feira (16). No vídeo, é possível ouvir a idosa Flávia Leutwyler dizendo que: “Não aceito ordem de molecada. Eu não tenho educação com quem vem me encher o saco”.

Idosa disse que era médica 

Em outro momento, ela questiona a autoridade dos fiscais, alegando que eles não têm formação médica para orientá-la. Isso porque, de acordo com a idosa, ela era médica e especialista no assunto.

“Eu sou médica e não uso máscara. No que você é formado para vir dar ordem para mim?”, disse a mulher que completou que era virologista com formação pela Universidade de São Paulo (USP).

No entanto, em entrevista para o portal G1, nesta quarta-feira (17), ela revelou que, na realidade, é formada em educação física. “Eu sou da área de medicina, não sou médica. Eu sou formada em educação física. Eu errei, estava nervosa”.

Agressão verbal

Flávia Leutwyler confessou que suas palavras podem ser consideradas como uma agressão aos agentes. “Eu agredi realmente os fiscais, mas verbalmente”, disse a idosa, que ainda relatou que toda a confusão teria começado porque ela ficou irritada com a maneira que foi abordada pelos fiscais.

Ainda conforme a idosa, sua máscara estava com ela, porém foi tirada em um momento de descanso, enquanto ela estava com o marido e mais dois amigos. “Eu estava a dois metros deles, eu estava sem máscara porque tinha acabado de andar. Eu sentei e tirei a máscara para a gente conversar […] Um minuto depois, eles chegaram. Nós não somos estudantada de 1968 que o soldado mandava dispersar. Que isso, isso é maneira de falar com gente da nossa idade?”, finalizou.

Fiscal comentou sobre o caso

Também ao portal G1, o fiscal Benedito Alvorada dos Santos, que é quem aparece no vídeo, relatou sobre a realidade dos agentes que precisam fazer a fiscalização na rua em tempos de pandemia. “A gente não faz isso porque gosta, todo mundo está vivendo um momento confuso”, disse o fiscal.

“Espero que as pessoas se conscientizem de que a gente está vivendo algo incomum para todo mundo. Estamos no pelotão de frente, deixo a minha família para fazer isso. Eu peço que, por favor, as pessoas usem máscara”, finalizou Benedito Alvorada.

De acordo com as informações, depois da confusão, os agentes foram à delegacia e registraram um boletim de ocorrência de desacato contra o casal. Na delegacia, a idosa e seu marido foram ouvidos e liberados.

Veja também: OMS relata que coronavírus representa risco muito maior do que as vacinas

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.