MPF vai apurar 12 temas listados no relatório final da CPI da Covid-19

Segundo as informações, a decisão não afetará as diligências sobre a CPI da Covid-19 que correm em outras instâncias do Ministério Público

0

As conclusões da CPI da Covid-19 foram desmembradas em 12 temas pela Procuradoria da República do Distrito Federal, informou a “TV Globo” na noite de terça-feira (04). Dentre as pessoas investigadas está Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde.

De acordo com a emissora carioca, o documento, revelado na terça pelo jornalista Gerson Camarote, foi enviado ao Senado Federal a mando da procuradora da República Marcia Brandão Zollinger.

Ainda conforme as informações, as investigações se referem tanto a possíveis crimes de corrupção cometidos pelas pessoas citadas quanto a possíveis casos de improbidade administrativa.

Segundo o jornalista, a decisão não afetará as diligências que correm em outras instâncias do Ministério Público, como, por exemplo, na Procuradoria-Geral da República (PGR) e no Ministério Público de São Paulo.

Em entrevista à “TV Globo”, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), parlamentar que desempenhou o papel de vice-presidente da CPI, relatou que este desmembramento nas investigações é uma “luz de lamparina na escuridão da impunidade”.  Por fim, a matéria da emissora ainda detalha que as 12 notícias crime foram divididas da seguinte forma:

Ações e omissões no Ministério da Saúde, na gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello, entre outros, e o agravamento da pandemia:

  • Caso Prevent Senior;
  • Caso Covaxin – Precisa;
  • Caso VTCLog;
  • Caso Davati Medical Supply;
  • Usurpação de função pública por parte de Airton Antonio Soligo;
  • Fake news e incitação ao crime;
  • Responsabilidade civil por dano moral coletivo;
  • Impacto da pandemia sobre povos indígenas e quilombolas;
  • Impacto da pandemia sobre mulheres e população negra;
  • Conitec;
  • Planos de saúde e hospitais.

Relatório final da CPI

Assim como publicou o Brasil123, a CPI da Covid-19 foi criada para apurar as ações e omissões do governo durante a pandemia. Ao todo, no relatório final da comissão, os senadores pediram o indiciamento de 60 pessoas, incluindo o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Esses pedidos de indiciamentos foram divididos entre diversas instâncias do Ministério Público por razões geográficas ou de foro privilegiado.

Leia também: Jovens evitam debates sobre política por medo de cancelamento na internet

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.