Morador de rua que ficou famoso após ficar com mulher é acusado de mais de 100 processos

Informações que estão circulando pelas redes sociais dão a entender que o morador de rua flagrado responde a mais de 100 processos na Justiça

0

Informações que estão circulando pelas redes sociais dão a entender que Givanildo Alves de Souza, o morador de rua flagrado com a mulher de um personal trainer, responde a pelo menos 105 processos na Justiça. De acordo com essas afirmações, o homem, antes de ir parar nas ruas, era um empresário do ramo de transportes.

Conforme circula pela internet, o morador de rua tem contra si processos de execução de penhora de prefeituras do interior de São Paulo, de ex-funcionários de sua empresa e até mesmo uma ação referente a uma medida protetiva, que ordenou que ele ficasse longe de uma ex-companheira.

Não suficiente, também há afirmações de que o morador de rua responde por acusações de estelionato e golpes. No Facebook, a pessoa que postou essas informações questionou aos seus seguidores o fato de Givanildo falar tão bem diante das câmeras.

“Vocês não acharam estranho um mendigo falar tão bem assim? Pois bem, meus amigos. O cara está na carreira de mendigo tem uns três anos. Não é para menos, a Justiça levou o que sobrou. Para mim, é o verdadeiro 171. Malandro”, postou um internauta no Facebook.

Informações que estão circulando pelas redes sociais dão a entender que o morador de rua flagrado responde a mais de 100 processos na Justiça.
Informações que estão circulando pelas redes sociais dão a entender que o morador de rua flagrado responde a mais de 100 processos na Justiça. (Foto: reprodução)

Morador de rua chamado para ser deputado

O morador de rua vem ganhando popularidade após ter sido flagrado tendo relações sexuais com uma mulher, esposa de um personal trainer, em Planaltina, no Distrito Federal.  Na quinta-feira (24), ele deu sua versão sobre os fatos em uma entrevista ao portal “Metrópoles”.

Na ocasião, além de afirmar que teve relações consentidas com a mulher, o homem se mostrou apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL). Por conta dessa declaração, segundo o “Metrópoles”, pelo menos quatro partidos políticos procuraram Givaldo Alves.

O intuito: lançá-lo como candidato a deputado nas próximas eleições. De acordo com as informações do portal, a ideia desses partidos seria lançar o morador de rua como candidato a deputado federal ou estadual pelo Distrito Federal.

Relembre o caso do morador

O caso do morador ficou famoso após vídeos do momento em que o marido da mulher com quem ele estava se relacionando flagrou os dois. Na ocasião, Givanildo Alves foi espancado, pois o esposo da moça acreditava que ela estaria sendo estuprada.

Segundo o morador de rua, na realidade, foi a própria mulher que o teria convidado para entrar no veículo onde eles foram flagrados. Durante a semana, Givanildo contou que sua relação com a mulher foi “maravilhosa”. Não suficiente, ele ainda mandou um recado para a mulher, dizendo que ela faria qualquer “amante das mulheres feliz”.

“Quero dar parabéns, você é a mulher que faria qualquer homem amante das mulheres feliz. Só não faça mais essas loucuras de parar pessoas na rua, pois o sofrimento que isso me causou é de me deixar sozinho para sempre”, concluiu.

Leia também: Mulher flagrada fazendo sexo com morador de rua está internada

3.6/5 - (10 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.