Matheus e Kauan alegam que foram enganados por show com aglomeração; entenda

Dupla foi flagrada no último sábado (10), em um local com mais de 500 pessoas.

0
Matheus e Kauan alegam
Reprodução: Instagram

Mais dois artistas apareceram em festas clandestinas com aglomeração e causaram revolta na web: Matheus e Kauan fizeram um show lotado no último sábado (10), no entanto, alegam que foram enganados. De acordo com a dupla sertaneja, eles teriam sido contratados com outra finalidade e, chegando lá, foram surpreendidos. Entenda!

Matheus e Kauan alegam que foram enganados

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo – estado onde aconteceu a apresentação – informa que foram mais de 100 denúncias para a festa e, de acordo com o órgão, foram cobrados ingressos de até R$1,6 mil, para as 500 pessoas presentes. “Um local que tinha que dar exemplo de não fazer festa infelizmente promove um evento desse tipo, com quase 500 pessoas sem máscaras. Temos que ter consciência do que está acontecendo em São Paulo e no Brasil inteiro. Isso é um mau exemplo”, lamentou o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, diretor do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).

Esclarecimento

No entanto, a dupla alega que não foi para um show grande que eles foram contratados, mas sim para ‘uma confraternização pequena entre amigos e familiares’ e, portanto, foram enganados. “A dupla Matheus e Kauan foi contratada para realizar uma presença VIP no aniversário de Lucyana Villar, no dia 10 de julho de 2021, em uma pequena confraternização para amigos e familiares. No ato da contratação foi afirmado pelo contratante que seriam seguidos todos os decretos que regulam concentração de pessoas, adotando protocolos de segurança e que não haveria venda de ingressos”, diz um comunicado escrito pela assessoria dos dois.

Ademais, o texto diz que os sertanejos foram testados, mas se surpreenderam ao chegarem no local. “Registra-se que a dupla realizou o teste no dia e o mesmo teve como resultado ‘Não Reagente’. Infelizmente a parte contratante não respeitou o pactuado, efetuando a venda de ingressos sem nenhum comunicado e autorização, bem como também desrespeitou o acordado no que tange ao número de pessoas no local. O departamento jurídico que assessora os artistas adotará as medidas cabíveis relativo ao descumprimento do contrato”, conclui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.