Maior clonador de carros do Rio encomendou roubo de Hilux de médico, que morreu durante o crime

Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como Tio Comel, está por trás da morte do médico cirurgião plástico Cláudio Marsil, na última terça-feira (19)

0

A Polícia Civil revelou, nesta quinta-feira (21), que uma quadrilha especializada no roubo de carros de luxos e clonagens dos veículos, chefiada por Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como Tio Comel, está por trás da morte do médico cirurgião plástico Cláudio Marsil, na última terça-feira (19).

Segundo a Polícia Civil, Tio Comem, de 35 anos, considerado o maior especialista em clonagem de carros no estado, foi o responsável por encomendar e articular o roubo da Hilux do médico

Hoje foragido, o criminoso, que atua nos roubos ocorridos em bairros de classe média alta da cidade, como Tijuca, Jardim Botânico, Gávea, Lagoa e Barra da Tijuca, possui mandados de prisão em aberto e soma 48 anotações criminais. Não suficiente, o criminoso também é acusado ser envolvido com o tráfico de drogas no Turano.

Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como Tio Comel, está por trás da morte do médico cirurgião plástico Cláudio Marsil, na última terça-feira (19).
Thiago Fernandes Virtuoso, conhecido como Tio Comel, está por trás da morte do médico cirurgião plástico Cláudio Marsil, na última terça-feira (19). (Foto: reprodução)

Suspeito preso

Nesta quinta-feira (21), Tiago Barbosa dos Santos, de 38 anos, suspeito de ter participado do crime que culminou na morte do médico, teve sua prisão em flagrante convertida em preventiva – ele havia sido preso momentos depois do assassinato do cirurgião. Ao ser encontrado, ele, que tem 13 passagens pela polícia por crimes de assalto e receptação, estava com uma mochila do médico, que levava itens pessoais no utensílio como caneta e carimbo.

Outro roubo

Segundo a Polícia Civil, o bando criminoso ainda pode estar por trás de outro roubo, o de um automóvel igual ao do médico, mas pertencente a um casal de aposentados, que foi roubado na noite anterior ao crime, na mesma região onde o cirurgião morreu.

A morte do médico

Claudio Marsili, de 64 anos, foi assassinado após estacionar sua picape Toyota Hilux onde fica a Clínica Vitée, da qual era sócio. Na ocasião, ele foi abordado por criminosos que, segundo testemunhas, saíram de um carro modelo Renault Sandero e balearam o cirurgião, mesmo depois que entregou as chaves de seu automóvel aos ladrões. Após o crime, o resgate foi acionado, mas, ao chegar, encontrou a vítima já sem vida.

Leia também: Operação da PM em morro do Rio tem perseguição, tiros e feridos

Avalie o Artigo:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.