Lenda da Befana: na Itália, ‘bruxa’ dá presentes a crianças no Dia de Reis

0

No dia em que várias partes do mundo comemoram a Festa de Reis, na Itália, a data é marcada pela visita de uma bruxa que leva brinquedos e doces às crianças. A lenda da Befana, como a bruxa ficou conhecida, lembra bastante a história do Papai Noel, mas com algumas diferenças.

Em primeiro lugar, a Befana não aparece no Natal. Ela deixa os presentes entre a noite do dia 5 e a manhã de 6 de janeiro. Portanto, coincide com a Epifania, festa cristã celebrada 12 dias após o Natal. Na Itália, é a última festa do período natalino. Em geral, as férias de fim de ano dos italianos só terminam depois da Epifania.

Leia também: Igreja Ortodoxa da Grécia pede para padres ignorar lockdown em festa da Epifania

Assim como o Papai Noel, a Befana é uma senhorinha, de idade avançada, que decide entregar presentes às crianças que se comportaram bem no ano anterior. Ela também voa, ela tem trenó com renas voadoras. Como toda bruxa, ela usa uma vassoura para viajar de casa em casa. 

A Befana é representada como uma velhinha corcunda, nariguda e com roupas velhas e sujas de cinzas. Isso porque, ela entra nas casas das crianças pela chaminé, de maneira idêntica à história do bom velhinho do Natal.

Origens da Befana

Ao longo do tempo, a história da Befana ganhou adaptações. Para alguns historiadores, a origem pode estar ligada a ritos pagãos de séculos antes de Cristo. Na versão romana, apoiada na Igreja Católica, não se trata de uma bruxa como as de Halloween, mas sim uma velha afetuosa. E a vassoura voadora é um antigo símbolo que representa a purificação dos lares (e das almas) para o início de um novo ano.

De acordo com uma lenda cristã do século XII, os Três Reis, a caminho de Belém para levar presentes ao Menino Jesus, pediram informações sobre o caminho a uma senhora idosa. Eles convidaram a mulher para se juntar à viagem, mas ela recusou acompanhá-los.

Mais tarde, arrependida de não ter ido, a senhora preparou um saco cheio de presentes, saiu de casa e começou a procurá-los. Por isso, parava em todas as casas ao longo do caminho, dando presentes às crianças que encontrava, na esperança de que um deles fosse o menino Jesus.

Desde então, a senhora ficou conhecida como Befana, palavra derivada de Epifania, a festa cristã de 6 de janeiro.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.