Idosos e tecnologia: uma aula sobre resiliência

O uso da tecnologia pode favorecer os cuidados com a saúde física dos idosos. Além disso, há benefícios para a saúde mental.

1

Uma das grandes preocupações que surgiram no início do distanciamento social foi em relação à saúde física e mental dos idosos. Em primeiro lugar, essas preocupações se referiam sobre a vulnerabilidade desse público, não apenas à Covid-19, mas sobre a dificuldade para acompanhar outros aspectos relacionados à sua saúde durante a quarentena. Em segundo lugar, havia a preocupação sobre sua saúde mental, uma vez que o distanciamento social poderia levar ao sentimento de abandono.

Agora, meses após a pandemia, começam a sair os primeiros estudos sobre o tema. De acordo com uma pesquisa da faculdade de medicina da Florida State University, os idosos conseguiram se adaptar muito bem à situação. O estudo “The Trajectory of Loneliness in Response to Covid-19” foi feito com duas mil pessoas e publicado na revista acadêmica American Psychologist.

Segundo a pesquisa, houve uma mudança na percepção dos idosos em relação à solidão no período de quarentena. Isso porque, apesar da distância física, houve um aumento do sentimento de apoio mútuo. Essa aproximação emocional se deve, em especial, pelo uso de meio eletrônicos, como smartphones.

Tecnologia a favor dos idosos

Não é apenas na hora de se comunicar com amigos e familiares que a tecnologia está ajudando os idosos a passarem pela pandemia. O Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) já possuía um aplicativo de jogos direcionado para esse público. Atualmente, seus principais benefícios são treinar as habilidades cognitivas – como a memória e raciocínio – e melhorar o condicionamento físico. Em breve, esse aplicativo também passará a monitorar a saúde dos idosos.

Nesse sentido, o projeto consiste em uma pulseira ou relógio conectado ao aplicativo. Dessa forma, seria possível monitorar os batimentos cardíacos ou passos do usuário. O objetivo do aplicativo é permitir que os familiares ou médico do idoso possam acompanhar sua saúde mais de perto durante o distanciamento social. Assim, eventuais mudanças de comportamento serão notificadas, proporcionando um rápido atendimento.

O aplicativo, que terá o módulo básico gratuito, ainda está em fase de testes com 80 idosos.

1 comentário
  1. […] especialmente as mulheres, no período posterior à menopausa. Porém, não é apenas o envelhecimento que leva ao surgimento da condição. Por exemplo, a deficiência de estrogênio, os baixos […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.