Governo amplia redução do IPI para 35%; veja como isso afeta sua vida

Medida representa uma redução de R$ 15,2 bilhões em receitas com impostos em 2022; consumidor deverá começar a pagar menos

0

O governo federal ampliou nesta sexta-feira (29) a redução das alíquotas do Imposto de Produtos Industrializados (IPI) de 25% para 35%. A saber, o decreto com a medida foi publicado no “Diário Oficial da União” de hoje.

Na verdade, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia anunciado que o governo estava estudando novos cortes do IPI. Aliás, a equipe econômica também estava analisando reduções em outras áreas, como a da tarifa de importação de bens com “preços críticos na economia”.

Em resumo, a nova ampliação na redução do IPI beneficia diversos produtos industrializados. Alguns dos mais importantes são: aparelhos de TV e som, armas, brinquedos, calçados, carros, máquinas, móveis e tecidos.

Medida reduzirá arrecadação em R$ 15,2 bilhões apenas em 2022

De acordo com o governo federal, a ampliação da redução do IPI tem o objetivo de ajudar na recuperação econômica do país. Em suma, esta medida representa uma forte diminuição da receita com impostos. Aliás, apenas em 2022, a nova redução das alíquotas do imposto representará uma diminuição de R$ 15,2 bilhões na arrecadação de impostos.

Em 2023, a redução de 35% do IPI diminuirá a receita do governo em R$ 27,3 bilhões. Já em 2024, o valor chegará a R$ 29,3 bilhões.

“A presente medida objetiva estimular a economia, afetada pela pandemia provocada pelo coronavírus, com a finalidade de assegurar os níveis de atividade econômica e o emprego dos trabalhadores”, disse a Secretaria do Governo em nota.

Veja como essa redução afeta a sua vida

A saber, o IPI incide sobre os produtos industrializados, encarecendo-os. Assim, o consumidor acaba pagando um valor bem mais alto para adquirir algum destes itens, visto que seus preços finais disparam.

Em síntese, estes produtos industrializados possuem várias alíquotas, que geralmente variam de zero a 30%. No entanto, em alguns casos, a taxa pode chegar a 300% (produtos nocivos à saúde).

Seja como for, a redução do IPI beneficiará a população brasileira, que pagará um valor menor para adquirir estes itens. Na verdade, o imposto deve ser pago pelas indústrias, de modo geral, no momento da venda de um produto industrializado. Contudo, o valor acaba repassado para os consumidores.

Leia Também: População subocupada do país atinge 6,5 milhões no primeiro trimestre

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.