Gastos de brasileiros no exterior somam US$ 804 milhões em fevereiro

Resultado é o mais expressivo desde fevereiro de 2020; já gastos de estrangeiros no Brasil totalizaram US$ 360 milhões no mês

0

Os gastos de brasileiros no exterior saltaram 235% em fevereiro deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2021. A saber, os brasileiros gastaram US$ 805 milhões em viagens internacionais no segundo mês de 2022, contra US$ 240,3 milhões no mesmo mês do ano passado.

Em resumo, este é o maior valor desde fevereiro de 2020 (US$ 881 milhões), último mês antes da decretação da pandemia da Covid-19. Por falar nisso, a crise sanitária reduziu drasticamente a ida de brasileiros ao exterior em 2020 devido ao fechamento das fronteiras de diversos países. Já em 2021, a situação começou a melhorar, mas ainda havia muitas restrições.

“A recuperação decorre da maior normalização do turismo durante a pandemia. Restrições e proibições praticamente foram todas reduzidas e as pessoas têm ganhado mais confiança de retomar as viagens internacionais”, explicou Fernando Rocha, chefe do Departamento de Estatísticas do BC.

Vale destacar que os gastos dos brasileiros vêm crescendo nos últimos meses, mas ainda não superou a marca de US$ 1 bilhão. A propósito, este era o valor registrado tradicionalmente no exterior nos meses anteriores à crise sanitária.

No ano passado, os brasileiros gastaram US$ 5,249 bilhões no exterior, menor valor dos últimos 16 anos.

Gastos de estrangeiros no Brasil também crescem

Por sua vez, os gastos de estrangeiros no Brasil totalizaram US$ 360 milhões em fevereiro, alta de 70,6% na comparação com o mesmo mês de 2021 (US$ 211 milhões).

Assim como está ocorrendo com os brasileiros no exterior, o turismo de estrangeiros no país também vem crescendo nos últimos meses graças ao enfraquecimento da pandemia.

No primeiro bimestre deste ano, os brasileiros gastaram US$ 1,495 bilhões no exterior. Em suma, o valor superou em 172,8% os US$ 548 milhões registrados no mesmo período de 2021. Já os gastos de estrangeiros no Brasil saltou de US$ 480 milhões para US$ 781 milhões na comparação anual.

Leia Também: PIB da zona do euro tem leve alta de 0,2% no primeiro trimestre

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.