Estudo revela que a voz da mãe reduz dor em recém-nascidos

Além disso, ao ouvir a voz da mãe foi constatado um aumento significativo no nível do hormônio ocitocina nesses bebês

0
Unsplash

A relação entre mãe e filho não envolve apenas amor, mas também a cura.

Foi o que constatou um estudo italiano feito pela Universidade de Gênova ao analisar recém-nascidos que estavam em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com os pesquisadores, esses bebês prematuros sentiam menos dor ao ouvir a voz da mãe, inclusive, os níveis de ocitocina (hormônio do relaxamento) aumentaram significativamente.

A ocitocina, também conhecida como hormônio do amor está associada aos processos de vínculo e na sensibilidade materna, inclusive, pode ter efeito protetor contra os efeitos da dor.

Mais sobre o estudo

Unsplash

Neste estudo foram analisados 20 bebês prematuros, ou seja, que nasceram antes da 37ª semana de gestação.

Durante a análise, os bebês passaram por exames de sangue durante três módulos diferentes: quando a mãe falava; quando a mãe cantava uma música e uma última situação sem a presença materna.

Segundo a pesquisa, o nível de dor desses prematuros caiu de 4,5 para 3 quando ouviram a voz da mãe falada.

A dor foi medida por meio de expressões faciais, batimentos cardíacos e o nível de oxigênio dos bebês.

Para os pesquisadores, o estudo é extremamente promissor, visto que o objetivo é achar formas não farmacológicas de diminuir a dor nesses bebês, principalmente pelo fato que nem todos os medicamentos são indicados para os recém-nascidos.

Além disso, através desses resultados fica claro a importância de manter a mãe na UTI próxima de seu filho.

Leia também: Pandemia alterou tempo de sono dos bebês

Acalmando o recém-nascido em casa

Já fora do hospital, outros cuidados entre a relação de mãe e filho podem garantir ainda mais o bem estar e saúde do bebê.

Visto que o próprio contato de pele entre ambos já gera inúmeros benefícios, vale a pena investir em momentos de carinho e proximidade nesta fase tão especial.

Além disso, especialistas indicam algumas técnicas, que ajudam a acalmar o recém-nascido durante momentos de desconforto, cólicas e estresse. Veja alguns!

1. Ruídos brancos

O ruído branco nada mais é do que um som que emite frequências na mesma potência.

Este som acaba simulando o barulho que o bebê ouviu no útero, por isso garante mais tranquilidade e segurança ao pequeno.

Alguns exemplos de ruídos brancos são:

  • Som do secador
  • Barulho de chuva
  • Ventilador ligado

 

2. Charutinho

Outra técnica que reproduz a sensação uterina e relaxa o bebê é o charutinho.

Para desenvolvê-la, basta enrolar o bebê em cueiro, manta ou fralda, a fim de que ele fique bem acolhido como estava no útero.

A técnica também pode ser usada para fazer o bebê dormir, entretanto é necessário desenrolá-lo ao colocar no berço ou carrinho, pois ele deve ficar com os braços livres, que ajuda em momentos de risco como o engasgo.

Apesar dessas dicas, o ideal é seguir as orientações do pediatra, que pode indicar outros recursos que amenizam a dor e garantem mais bem estar ao bebê.

Veja mais: Número de doenças que podem ser detectadas pelo teste do pezinho no SUS é ampliado

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.