Emprego formal: 2021 fecha com saldo positivo de 2,7 milhões de vagas

Ano fecha com saldo positivo de 2,7 milhões de empregos com carteira assinada

0

Vamos atualizar você a respeito dos números de emprego formal, com base no ano de 2021! De acordo com os dados do mês de dezembro do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), o ano de 2021 encerra com saldo positivo de 2.730.597 milhões de novas vagas de emprego.

Desde o início do governo, de janeiro de 2019 a dezembro de 2021, já são 3.183.221 milhões de vagas com carteira assinada. Os números foram divulgados, nesta segunda-feira (31), pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

Emprego formal: 2021 fecha com saldo positivo de 2,7 milhões de vagas
Emprego formal: 2021 fecha com saldo positivo de 2,7 milhões de vagas – Foto: Camila Lima / Futura Press

Emprego com carteira assinada

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, destacou o trabalho realizado pelo Governo Federal na manutenção de empregos e na melhoria do ambiente de negócios no país, o que contribuiu significativamente na geração de novos postos formais de trabalho.

“Programas como o BEm foram fundamentais para salvar milhões de empregos”, destacou.

“Além disso, cuidamos da saúde sem descuidar da economia, como já determinava o presidente Jair Bolsonaro. O resultado é um saldo positivo de quase três milhões de empregos no ano”, acrescentou.

Setores

No ano de 2021, o grande destaque foi o setor de serviços, com saldo positivo de 1.226.026 novos postos de trabalho formais, distribuídos principalmente no grupamento Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas que apresentou saldo positivo de (663.808), no grupamento administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (216.516) e no de alojamento e alimentação (158.970).

Na sequência, aparece o setor de comércio, com geração de 643.754 novos postos de trabalho formais em 2021, com destaque para supermercados (43.128), comércio de produtos farmacêuticos (36.257) e minimercados, mercearias e armazéns (29.312).

O setor do comércio também foi o grande destaque do mês de dezembro, com a geração de mais de 9.013 mil novos postos de trabalho formais, distribuídos principalmente nas atividades de comércio de artigos de vestuário e acessórios (8.380) supermercados (4.579) e comércio de combustíveis (1.802)

Regiões

No acumulado do ano passado, todas as unidades da federação registraram saldos positivos, as campeãs foram São Paulo (814.035), Minas Gerais (305.182) e Rio de Janeiro (178.098). Já em dezembro de 2021, os destaques foram para Alagoas (615 postos gerados) e Paraíba (61).

Todos os anos historicamente o mês de dezembro possui muitos desligamentos, tendo em 2021 o saldo ficado em – 265.811 postos de trabalho.

“Como mostramos hoje, o resultado negativo para o mês é esperado e tem ocorrido em todos os anos. O que explica é o fato de as empresas poderem enviar os eventos até o dia 15 do mês seguinte, no caso janeiro. Assim, os desligamentos após as festividades de fim de ano, se refletem nas estatísticas. Tal sazonalidade não invalida a trajetória de recuperação do emprego formal percebida em 2021”, explica o secretário do Trabalho, Luís Felipe Batista de Oliveira.

Confira ainda: INSS: Começa pagamento de aposentados que recebem acima de R$ 1.212

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.