Economia dos EUA mostra maior recuperação entre maio e julho, aponta Fed

Banco central americano citou os setores de transporte, viagens e turismo, manufatura e serviços não financeiros como os destaques do período

0

O Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira (14) que a economia norte-americana mostrou ainda mais fortalecimento entre o final de maio e o início de julho. No entanto, afirmou que o país ainda precisa superar diversos problemas.

A saber, estes dados fazem parte do Livro Bege, publicação do Fed que faz uma compilação das condições econômicas atuais dos 12 distritos do banco central. Em resumo, a economia subiu, principalmente, graças ao forte crescimento dos seguintes setores: transporte, viagens e turismo, manufatura e serviços não financeiros.

Ao mesmo tempo, o Fed também citou o mercados de energia, que também subiram no período, mas de maneira um pouco mais tímida. Já a agricultura do país apresentou resultados mistos. Tudo isso fez o Livro Bege classificar o crescimento da economia americana como moderado a robusto no período.

Em contrapartida, o documento ressaltou que “as interrupções do lado da oferta tornaram-se mais generalizadas, incluindo escassez de materiais e mão-de-obra, atrasos nas entregas e baixos estoques de muitos bens de consumo“.

Confira mais detalhes do Livro Bege

De acordo com a publicação, nove dos 12 distritos do Fed tiveram ganhos de emprego leves ou moderados entre maio e junho. Já os três distritos restantes conseguiram avanços moderados ou fortes. “A demanda de trabalho saudável era ampla, mas era vista como a mais forte para os cargos de baixa qualificação”, dizia a publicação.

Além disso, o Fed também trouxe dados sobre os salários no período. Em suma, os valores do país registraram aumentos moderados, em média. Enquanto isso, houve crescimento acima da média dos salários dos trabalhadores de baixa remuneração.

“A escassez de mão-de-obra foi frequentemente citada como a razão pela qual as empresas não conseguiam pessoal nos níveis desejados, com empresas em três distritos atrasando a expansão ou reduzindo os serviços devido à falta de pessoal”, explicou o documento.

Por fim, o Livro Bege informou que o ritmo de avanço dos preços ficou bem acima da média. A saber, sete dos 12 distritos reportaram um crescimento forte no período. Já os outros cinco distritos tiveram alta moderada.

“As pressões sobre os preços foram generalizadas e tornaram-se mais agudas no setor de hospitalidade, à medida que a reabertura de hotéis e restaurantes enfrentou suprimentos limitados de materiais e trabalhadores. Os custos de construção permaneceram altos, mas os preços da madeira diminuíram um pouco”, disse o Livro Bege.

Leia Mais: Powell afirma que o Fed segue focado na recuperação de empregos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.