Dieta do mediterrâneo: o que é e como fazer

Conheça hoje a dieta do mediterrâneo e surpreenda-se

0

A dieta do mediterrâneo é um tipo de dieta que tem como base o consumo de alimentos frescos e naturais. Por isso, frutas, verduras, leite, queijo, cereais e azeite são amplamente indicados, enquanto os produtos industrializados devem ser estritamente evitados. Confira aqui no Brasil 123.

O foco da dieta do mediterrâneo não é a perda de peso, mas a mudança no estilo de vida. Porém, ela faz com que o metabolismo melhore e, dessa forma, ocorre a perda de peso.

O que é a dieta do mediterrâneo?

Como dito anteriormente, a dieta do mediterrâneo, baseia-se no consumo de alimentos frescos e naturais. Ela surgiu quando estudos comprovaram que as pessoas que habitavam os países da região do Mar Mediterrâneo faziam consumo de bastante gordura, mas não possuíam doenças cardiovasculares.

Assim, constatou-se que essa dieta contribui de forma significativa para a saúde, além de proporcionar mudança no estilo de vida e melhorar o funcionamento do metabolismo. Mas adquirir-se o emagrecimento e o aumento da disposição como consequência dessa dieta.
Nela, o consumo de alimentos industrializados é proibido, enquanto o consumo de produtos naturais deve ser feito para que se obtenha sucesso. É preciso investir, então, no azeite, frutas, legumes, leite, queijo e cereais.

Como fazer dieta do mediterrâneo?

Como você já sabe, a dieta do mediterrâneo provoca uma mudança no estilo de vida. Logo, é preciso mudar alguns hábitos e adquirir outros, eles serão detalhados para você a seguir:

Não consuma produtos industrializados

Hoje, fica cada vez mais difícil evitar o consumo de alimentos industrializados. Porém, isso é fundamental para você que deseja realizar a dieta mediterrânea.
Sendo assim, a alimentação deve ser composta, em sua maior parte, por produtos naturais, tanto de origem animal quanto de origem vegetal. Então, opte por arroz integral, soja, legumes, ovos, leite. Mas não os consuma em excesso, tudo deve ser feito com moderação.
Além disso, evite consumir biscoitos e bolos que são comprados prontos, tente você mesmo produzi-los ou tente encontrar opções caseiras. Produtos industrializados podem aumentar a produção de toxinas pelo organismo, deixá-lo mais inflamado e com maior retenção de líquido, portanto, deixar de consumi-los pode diminuir esse problema.

Consuma peixes e frutos do mar

Os peixes e os frutos do mar são componentes essenciais na dieta do mediterrâneo. Portanto, é preciso consumi-los ao menos 3 vezes por semana. Eles são grandes fontes de proteínas e de gorduras boas. Inclusive, são fontes de ômega-3, que possui propriedades anti-inflamatórias e auxilia na prevenção de doenças do coração.

Consuma boas fontes de gordura

Consumir gorduras boas é essencial para a saúde do coração, por isso, ótimas opções são: azeite, óleo de canola e óleo de linhaça. Esses óleos auxiliam no controle do colesterol e previnem a ocorrência de doenças cardiovasculares.
Mas não consuma esses alimentos em excesso, duas colheres de azeite por dia já são suficientes.

A dieta do mediterrâneo baseia-se no consumo de alimentos frescos e naturais. - Reprodução AdobeStock
A dieta do mediterrâneo baseia-se no consumo de alimentos frescos e naturais. – Reprodução AdobeStock

Frutas e verduras

Se você já consome frutas e verduras é necessário aumentar a quantidade agora, esse é um dos objetivos dessa dieta. As frutas contribuem fornecendo fibras, vitaminas e minerais, além de aumentar a saciedade e auxiliar na perda de peso.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.