Diesel vai acabar? Entenda o pânico do mercado

0

Em entrevista nesta última segunda-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro disse que há risco de uma falta de combustíveis no Brasil, principalmente o diesel. Com isso, o mercado entrou em pânico com a possibilidade da falta de combustíveis trancar toda a economia do país. Isso porque o produto é fundamental para o funcionamento de diversos setores do país.

Segundo o presidente, o risco de falta de diesel se deve ao baixo nível de refino no mundo. Além disso, especialistas somam a isso o fato de o Brasil estar atrasado em relação aos preços internacionais. E caso aconteça, a falta do produto pode ser um problema grave para os cidadãos.

Vai acabar o diesel?

O que antes parecia apenas um boato, agora começa a tomar uma proporção maior. Com diversos políticos do mundo citando a possibilidade de falta de combustíveis, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que os brasileiros podem ficar sem o diesel. O resultado é consequência da alta do petróleo no mercado internacional, que acontece por conta da guerra na Ucrânia.

Com o conflito, a Rússia, uma das maiores exportadoras do produto no mundo, parou de produzir. Além disso, os países exportadores dessa commodity, a OPEP, decidiu por não aumentar a produção. Isso fez com que houvesse uma disparada de preços no mundo todo. As consequências são sentidas no mundo todo, que também atingiu os Estados Unidos, que têm a maior inflação em 40 anos. Por lá, a gasolina e o diesel alcançaram valores recordes, afetando toda a economia. Da mesma forma, o Brasil continua sofrendo com a alta dos preços desses produtos também.

Diante desse elevado preço, governos começaram a adotar medidas de contenção. A ideia é manter os preços internacionais para as empresas, mas diminuir o custo para os cidadãos. Contudo, essa tarefa é extremamente complicada e, na prática, pode fazer com que o diesel acabe por aqui.

Gasolina e diesel mais caros
(Imagem: Pixabay).

O que fazer?

Especialistas acreditam que o diesel não deve acabar nos próximos dias. Contudo, eles alertam para o fato de que é preciso tomar medidas mais drásticas de reajustes de preços para manter o abastecimento. Dessa forma, seria preciso aumentar o preço nos postos, além de aumentar, imediatamente, a capacidade de refino no Brasil.

Caso isso não aconteça, a indústria de frete de produtos, por exemplo, pode parar completamente. Com isso, teríamos um aumento exponencial de preços nos supermercados, o que poderia levar a uma inflação gravíssima no Brasil. Por conta disso, a recomendação é que os cidadãos façam estoque de comida. Dessa forma, caso o diesel acabe, ainda há um tempo para que a economia se estabeleça novamente.

Além disso, para quem trabalha com o frete, a recomendação é manter os tanques cheios, para ter uma reserva caso o combustível acabe nos postos. De qualquer forma, o presidente Bolsonaro afirma que o Brasil tem estoque de diesel para mais 40 dias, o que também dá tempo de o governo propor novas soluções. Apesar disso, o cenário preocupa e pode ficar ainda mais grave do que está atualmente.

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.