Dia V: Governo de SP promove vacinação em massa neste sábado (16)

É o segundo “Dia V” da vacina organizado pelo governo paulista

0

Segundo informação divulgada nesta quarta-feira (13), o governo do estado de São Paulo irá promover o segundo “Dia V” da vacina contra Covid-19. O evento está marcado para este sábado (16) e contará com a participação de cinco mil postos de vacinação, que ficarão abertos das 7h às 19h. Os endereços dos postos devem ser consultados nos portais de cada um dos 645 municípios do estado.

O objetivo é diminuir o número de pessoas com a segunda dose da vacina contra o novo coronavírus em atraso, que atualmente é de cerca de 4,1 milhões. A terceira dose também poderá ser aplicada durante a campanha de vacinação em massa no sábado.

“Vamos promover uma nova data especial de vacinação, o Dia V, de vacina, de vida, contra a COVID-19 no sábado, dia 16 de outubro. Essa é uma grande oportunidade para as pessoas que ainda não tomaram a segunda dose fazerem isso com calma e com tempo”, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Dia V deve estimular vacinação de pessoas com segunda dose em atraso

Até o momento, o estado de São Paulo já vacinou mais de 38,2 milhões de pessoas com uma dose, o que corresponde a 82,8% da população do estado. Já o número de pessoas que completaram o esquema vacinal é de 28,5 milhões (61,8%). Apesar do avanço da vacinação, o governo paulista segue preocupado com os faltosos e atrasados.

“O foco dessa vacinação é na segunda dose que está atrasada. Hoje no estado de São Paulo, mais de 4 milhões de pessoas não retornaram para tomar a sua segunda dose, então é importante que retornem.”, afirmou Regiane de Paula, coordenadora do PEI (Programa Estadual de Imunização).

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, aproximadamente metade dos faltosos, 2,1 milhões de pessoas, são de pessoas com a segunda dose da vacina da Pfizer em atraso. Na avaliação do governo, a mudança do período do intervalo entre doses, que foi de 12 para oito semanas, pode ter contribuído para o grande número de atrasados.

“Muitas pessoas ainda não se deram conta dessa antecipação [da Pfizer] e não completaram o seu esquema vacinal”, completou a coordenadora do PEI.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.