Conheça os principais tipos de pneumonia e como tratar

Veja agora quais são os tipos de pneumonia e os tratamentos adequados para cada um

0

A pneumonia é um tipo de infecção que acomete os pulmões. Ela atinge principalmente a região dos alvéolos pulmonares, na região em que se localizam as ramificações terminais dos brônquios. Mas existem mais de um tipo de pneumonia, conheça aqui no Brasil 123, os principais tipos de pneumonia e como tratar.

A doença pneumonia é caracterizada principalmente pela dificuldade para respirar ou falta de ar, bem como a tosse seca ou com a presença de secreção amarelada ou esverdeada, febre superior a 38º e dor na área do tórax, que piora quando o paciente respira de forma profunda.
As mortes causadas pela pneumonia em todo o mundo são superiores a um milhão e meio, além disso, o SUS realiza internação de pelo menos 200 mil pacientes devido a essa doença. Mas existem inúmeros tipos de pneumonia, variando segundo o agente causador.

Principais tipos de pneumonia

São 4 os principais tipos de pneumonia que podem acometer os indivíduos, sendo eles: pneumonia viral, pneumonia bacteriana, pneumonia química e pneumonia fúngica. Conheça, então, cada tipo de pneumonia para que você consiga identificá-las.

Pneumonia viral

Como o próprio nome infere, a pneumonia viral tem como agente causador um vírus. Esse vírus atinge os pulmões e pode, inclusive, comprometer a região dos alvéolos pulmonares. Esse tipo de pneumonia é um dos mais comuns e pode ser causado por diversos vírus que provocam muito mais que uma gripe.

Os vírus que mais comumente levam a pessoa a um quadro de pneumonia viral são: influenza, parainfluenza, adenovírus, vírus sincicial respiratório e, mais recentemente descoberto, o coronavírus.

Pneumonia bacteriana

O tipo mais comum de pneumonia é o causado por bactérias. Ou seja, a pneumonia bacteriana. Esse tipo de pneumonia pode ocorrer por bactérias que foram inaladas ou por aquelas presentes no organismo.
A saber, as bactérias presentes na garganta, boca, nariz, sistema gastrointestinal e na pele podem causar pneumonia. Isso ocorre porque, uma vez que elas já estão presentes no organismo. Quando o sistema imune se encontra deficiente elas provocam uma reação mais potente.
Porém, no caso das pneumonias as bactérias presentes no sistema respiratório são as que mais causam a doença.

Pneumonia química

A pneumonia química não possui como agente causador vírus e bactérias. Mas, também chama-se pneumonite química. A pneumonia química ocorre pela inalação de compostos que agridem o pulmão. Como, por exemplo: agrotóxicos, fumaça, poluição e demais produtos químicos.
Essas substâncias atingem o pulmão fazendo com que as vias aéreas e os alvéolos inflamem. Além disso, esse tipo de inflamação faz com que a instalação de bactérias seja mais fácil. Assim, a doença pode evoluir para uma pneumonia bacteriana sobreposta.

Pneumonia fúngica

A pneumonia fúngica é provocada por fungos. Esse tipo de pneumonia é mais raro que os demais. Todavia, pode ser potencialmente agressivo. Ele atinge comumente pessoas que possuem o sistema imune deficiente. Ou que têm doenças crônicas. Como ocorre com as pessoas que possuem câncer ou HIV.

A dificuldade para respirar e a tosse são sintomas da pneumonia - Reprodução AdobeStock
A dificuldade para respirar e a tosse são sintomas da pneumonia – Reprodução AdobeStock

Como tratar pneumonia

O tratamento da pneumonia varia de acordo com o tipo de pneumonia que acomete o indivíduo. Sendo que o tratamento para a pneumonia bacteriana é inicialmente feito com o uso de antibióticos. Porém, quando a terapia medicamentosa não é suficiente. O ideal é realizar a internação.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.