Combustíveis ficam mais caros nos postos do país na semana

Diesel tem leve alta de 0,16%, enquanto gasolina sobe 0,71%; já o preço médio do etanol dispara 4,87%, sétima semana consecutiva de alta

0

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) revelou nesta quarta-feira (27) as variações dos principais combustíveis do país na semana de 17 a 23 de abril. E todos eles ficaram mais caros, para tristeza dos motoristas e da população em geral.

Isso mesmo. Não são apenas os motoristas que sofrem com o encarecimento dos combustíveis. Na verdade, os brasileiros sentem no bolso a variação destes itens, pois diversas atividades estão diretamente relacionadas aos combustíveis. Isso quer dizer que os preços de vários outros bens e serviços também sobem quando estes itens ficam mais caros.

Na semana passada, diesel ficou 0,16% mais caro no país, com o preço médio do litro alcançando R$ 6,733. A saber, o diesel acumula uma forte alta de 58,09% nos últimos 12 meses. Na semana, o diesel subiu em três regiões do país e em 12 Unidades Federativas (UFs).

Já o preço da gasolina avançou 0,71% nos postos de combustíveis do país. O valor médio do litro chegou a R$ 7,27 na semana passada, alta de 33,62% em 12 meses. A ANP revelou que a gasolina ficou mais cara em todas as regiões do país e em 20 UFs.

Contudo, o destaque no período foi o etanol hidratado, cujo preço médio disparou 4,87% no país, para R$ 5,496 por litro. O concorrente direto da gasolina nas bombas do país está 44,10% mais caro do que há 12 meses. Aliás, o preço do combustível subiu em todas as regiões do país e em 22 UFs.

Veja mais detalhes dos preços dos combustíveis

Entre as regiões do país, o diesel está mais caro no Centro-Oeste (R$ 6,886), no Norte (R$ 6,844) e no Nordeste (R$ 6,841). Assim, os menores preços são os do Sudeste (R$ 6,675) e do Sul (R$ 6,583).

Em relação a gasolina, o preço mais salgado na semana foi o do Centro-Oeste (R$ 7,440). Em seguida, ficaram Nordeste (R$ 7,345), Norte (R$ 7,294), Sudeste (R$ 7,266) e Sul (R$ 7,109).

Por sua vez, o etanol é vendido com os preços mais elevados no Norte (R$ 5,826), Sul (R$ 5,797) e Nordeste (R$ 5,756). Em contrapartida, os valores mais baixos são os do Sudeste (R$ 5,454) e do Centro-Oeste (R$ 5,359).

A saber, os consumidores devem analisar as variações em cada posto de combustível para conseguir preços mais baratos. Em resumo, os valores finais disponibilizados aos motoristas variam em cada posto de combustível, pois diversos fatores influenciam, como impostos, taxas, margem de lucro e custo com a mão de obra.

Além disso, há livre concorrência no mercado brasileiro e cada posto pode definir os seus preços, bem como seus reajustes.

Leia Também: Prévia da inflação alcança maior nível para abril em 27 anos

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.