Bolsonaro retoma Verde-Amarelismo: “nacionalismo puro e tendência nazifascista”

2

O Verde-Amarelismo foi um movimento que surgiu durante o Modernismo no Brasil em sua primeira fase, em 1922. O Modernismo foi uma tentativa dos artistas de realizarem a arte brasileira sem as influências persistentes de franceses e culturas européias: era a própria música e jeito de pintar.

O nacionalismo e o desejo de fazer história começaram a surgir de forma mais intensa e indiscreta. O Movimento Verde-Amarelo se deve à ocorrência de uma crítica do nacionalismo afrancesado proposto por Oswald de Andrade. Mais tarde, eles iriam virar a Escola Anta que trazia em sua essência ideologias fascistas e racistas. 

Leia mais: Bolsonaro diz que ‘criaram pânico’ sobre os recordes de mortes

Bolsonaro e o Verde-Amarelismo

Apesar de ser um evento surgido na história há algumas décadas, retomou no país com as eleições de Jair Bolsonaro e seus defensores. Era comum conhecer os famosos cartazes em nome do Brasil Verde e Amarelo. Novamente, a história mostra como algumas características políticas continuam presentes até os dias atuais como forma de referência.

As características são bastante comuns, especialmente em relação ao nacionalismo e o pensamento em relação ao país. A arte é imposta como forma de propaganda pública de partidos relacionados à classe média. 

Leia mais: PEC Emergencial sofre com alterações no Senado, confira

Bolsonaro retoma Verde-Amarelismo: "nacionalismo puro e tendência nazifascista"

As críticas contra o governo

Atualmente, historiadores e até mesmo os líderes religiosos culpam o presidente da República pelo crime de responsabilidade: já são mais de 60 pedidos de impeachment. Nessa semana, o dólar chegou aos R$ 5,77 devido às interferências estatais sobre a Petrobrás. Após a indicação de um militar para ocupar o cargo de Castello Branco, a moeda saiu de R $5,44 para R$ 5,77.

Outras críticas são relacionadas à compra de vacinas que devem ser de 138 milhões de doses em abril de 2021. O Brasil ainda não possui planos concretos de vacinação e ontem (03) morreram 1910 brasileiros, um número recorde pelo quarto dia seguido. 

Leia mais: PEC Emergencial deve passar por última aprovação nesta quinta

 

Leia Também:

2 Comentários
  1. […] presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) voltou a polemizar sobre a pandemia da Covid-19. Desta vez, o chefe do Executivo afirmou que as […]

  2. […] Leia mais: Bolsonaro retoma Verde-Amarelismo: “nacionalismo puro e tendência nazifascista” […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.