Bolsonaro chama de ‘sopro de esperança’ anúncio da compra do Twitter por Elon Musk 

Bastante ativo nas redes sociais, Bolsonaro é hoje investigado pelo Supremo Tribunal Federal no inquérito das fake news

0

Jair Bolsonaro (PL), presidente da República, afirmou nesta sexta-feira (20) que o anúncio da compra do Twitter pelo bilionário sul-africano Elon Musk é um “sopro de esperança”. A fala do chefe do Executivo ocorreu no interior de São Paulo, onde os dois se encontraram em um hotel.

A compra do Twitter por Elon Musk pode impactar as eleições?

“O exemplo que nos deu, poucos dias, quando se anunciou a compra do Twitter , para nós aqui é como um sopro de esperança. O mundo todo passa por pessoas que têm vontade de roubar essa liberdade de nós, a liberdade é a semente para o futuro”, afirmou Bolsonaro, que ainda chamou Elon Musk de “mito da liberdade”.

Bastante ativo nas redes sociais, Bolsonaro é hoje investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no inquérito das fake news. O nome do chefe do Executivo foi incluído pelo ministro Alexandre de Moraes após o presidente ter proferido ataques, mesmo que sem provas, contra o sistema eleitoral e as urnas eletrônicas.

Elon Musk no Brasil

O bilionário esteve no Brasil para tratar de assuntos que dizem respeito à internet na Amazônia. Segundo a “TV Globo”, inicialmente, o encontro envolvia somente o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

No entanto, Bolsonaro decidiu ir ao encontro após aliados, ainda conforme a emissora carioca, ter dito ao presidente que o encontro poderia ser uma possibilidade de virar a chave da campanha à reeleição após ataques ao STF.

Compra do Twitter

Elon Musk anunciou um acordo para comprar o Twitter por cerca de US$ 44 bilhões, aproximadamente R$ 215 bilhões. De acordo com o bilionário, contrário a qualquer tipo de moderação de conteúdo nas redes sociais, assim como defende Bolsonaro, a ideia é transformar a plataforma em uma rede social de capital fechado.

Na semana passada, Elon Musk disse que a compra estava temporariamente suspensa, pois descobriu que a rede social conta com uma grande quantidade de perfis fantasmas. No entanto, o empresário acabou recuando e, apesar de confirmar a suspensão, disse que ainda “está comprometido com a compra”.

Leia também: Filho de Bolsonaro diz que gastos do pai com o cartão corporativo são para a segurança

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.