AUXÍLIO TAXISTA: 1º lote de cadastros está FINALIZADO; como fica quem não foi incluído?

Acompanhe os detalhes do novo benefício

0

Como veiculado aqui no Brasil 123, a primeira fase para o envio de informações para o Auxílio Taxista tinha prazo até este domingo (31).

Se você faz parte da categoria e está preocupado porque não fez o seu cadastro, saiba que a iniciativa não é dos taxistas. Sim, você entendeu certo. Os motoristas não são responsáveis pelo envio das informações, e sim as prefeituras do país.

Diante de tal envio pelas prefeituras, e com o apoio da Dataprev, o governo federal realizará uma espécie de pente fino para fechar a lista daqueles que serão elegíveis ao benefício.

AUXÍLIO TAXISTA: 1º lote de cadastros está FINALIZADO; como fica quem não foi incluído?
Imagem: Reprodução

Prazo para envio das informações para o Auxílio Taxista

O período concedido para as prefeituras para o envio dos dados foi de 25 de julho até 31 de julho, isto é, apenas uma semana.

Já considerando possíveis atrasos, o Ministério da Cidadania declarou que abrirá um novo prazo ainda dentro deste mês, para que novas informações sejam repassadas pelas prefeituras, de forma a contemplar mais taxistas.

A estimativa é de que o novo período seja do dia 5 até 15 de agosto.

Sendo assim, aqueles que forem reportados como elegíveis ao Auxílio Taxista apenas nesse segundo lote, têm previsão de pagamento para 30 de agosto.

Sou taxista, tenho como consultar o andamento do meu cadastro?

Neste caso, a única possibilidade é tentar contato com a prefeitura da sua cidade para saber como está sendo conduzido o procedimento do envio das informações para o governo.

Dessa forma, você saberá se precisa tomar alguma providência ou não para receber o Auxílio Taxista.

Qual o valor do Auxílio Taxista?

De acordo com o texto original da PEC do Estado de Emergência, que viabiliza esse e outros benefícios, o valor mensal seria de R$ 300.

No entanto, já foram confirmados os dois primeiros pagamentos do Auxílio Taxista com o mesmo patamar do Auxílio Caminhoneiro, ou seja, R$ 1.000 por parcela.

Mas é preciso ficar claro que tudo depende do levantamento final do número exato de profissionais que serão contemplados, pois existe um orçamento limite que precisa ser respeitado.

Desse modo, diante desse orçamento e do número de taxistas, os valores poderão ser alterados posteriormente.

Em resumo, pode acontecer de virem duas parcelas de R$ 1.000 neste mês, e em setembro, quando o total oficial de contemplados estiver fechado, se tornar necessário reduzir o valor do repasse.

Confira ainda: Perícia médica vai analisar atestado para conceder benefício por INCAPACIDADE TEMPORÁRIA

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.