Auxílio Brasil de R$ 400: Governo avalia que programa vai ajudar economia em 2022

Confira as informações sobre o programa social

0

A projeção do Governo Federal é que a execução do Programa Auxílio Brasil, com o repasse no valor mínimo de R$ 400 para as famílias beneficiárias, será essencial para o apoio e sustento dessas famílias, assim como ajudará no crescimento da economia neste ano.

No entanto, instituições financeiras estimam um crescimento próximo de zero para o país neste ano. Nesse contexto, vale mencionar que o Banco Mundial reduziu de 2,5% para 1,4% a projeção de crescimento da economia brasileira em 2022.

Auxílio Brasil de R$ 400: Governo avalia que programa vai ajudar economia em 2022
Auxílio Brasil de R$ 400: Governo avalia que programa vai ajudar economia em 2022 – Imagem: Reprodução

Recursos injetados na economia pelo Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil deve injetar um montante nada mais, nada menos do que R$ 90 bilhões na economia neste ano, e é preciso lembrar que R$ 30 bilhões desse total já estavam dentro do Orçamento do extinto Bolsa Família. Sendo assim, em números reais, é um adicional de R$ 50 bilhões.

Incremento esse que é visto pelos integrantes do governo, como um valor necessário e importante para reforçar o consumo das famílias e, consequentemente, ajudar no crescimento do país.

Recuperação econômica

O ministro da Economia, Paulo Guedes, também aposta nos investimentos privados já contratados como motor para a recuperação da atividade econômica. Esses investimentos foram impulsionados, na avaliação do ministro, por conta dos marcos regulatórios aprovados pelo Congresso ao longo do ano passado e devem contratar R$ 1,2 trilhão em investimento para os próximos dez anos.

Mesmo confiante com a retomada da economia, o governo sabe que a alta da inflação e a necessidade de subir os juros para contê-la irá prejudicar a atividade econômica, mas sem chegar ao ponto de estagnar a economia.

Nesse contexto, o secretário especial do Ministério da Economia, Guilherme Afif Domingos, pontua:

“As coisas não são tão ruins quanto se anunciam, e não tão boas quanto nós desejaríamos, mas vamos ficar em uma média bem razoável. O Brasil vai continuar a sua escalada de retomada”.

Auxílio Brasil

A aprovação da PEC dos Precatórios foi fundamental para o governo viabilizar o Auxílio Brasil, que segue agora com parcelas mínimas de R$ 400, e alcança mais de 17 milhões de famílias a partir deste mês.

Apesar do aumento do estresse do mercado financeiro, o Auxílio Brasil é uma das principais apostas para impulsionar o consumo.

Veja ainda: NOVO pagamento do Auxílio Emergencial para pais solteiros; veja como receber

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.